Natal dos sem-abrigo

Dezenas de empresas disponibilizam-se a repôr parte dos bens roubados

Dezenas de empresas disponibilizam-se a repôr parte dos bens roubados

 

Lusa/AO online   Nacional   11 de Dez de 2007, 17:11

Três dias depois de terem sido roubados donativos para a festa de Natal dos sem-abrigo dezenas de empresas já manifestaram disponibilidade para repor os bens necessários, garantindo assim o projecto de servir 4.500 refeições no próximo fim-de-semana.
      Na noite de sábado, o armazém da Comunidade Vida e Paz, nos Olivais, foi assaltado tendo sido levada parte dos donativos entre brinquedos, alimentos e roupas novas doadas por fábricas.

    O espaço cedido temporariamente à organização de solidariedade social, que se dedica à reintegração de pessoas sem-abrigo de Lisboa, servia para armazenar os bens alimentares e as roupas, bem como outros produtos, necessários à realização da Festa de Natal com os Sem-Abrigo 2007, que se realiza nos dias 14, 15 e 16 de Dezembro, na Cantina 1 da Universidade de Lisboa.

    Face ao sucedido a organização lançou um novo apelo a quem quisesse fazer donativos para que "pelo menos não faltasse o essencial".

    Após a divulgação do assalto e do apelo, a Comunidade Vida e Paz, começou a receber donativos de empresas, escolas e pessoas individuais de todo o país que estão a ajudar a repor os bens roubados.

    Elizabete Cardoso, da Comunidade Vida e Paz explicou à Lusa que o balanço das perdas e do que foi chegando fruto da solidariedade de empresas e pessoas em nome individual permite apurar que ainda faltam alimentos prioritários para a festa de Natal que começa sexta-feira.

    Segundo a voluntária, a organização necessita de 200 quilos de massinhas, 100 quilos de esparguete, 200 quilos de arroz, 50 quilos de macarrão, 100 dúzias de ovos, 180 litros de óleo, 100 litros de azeite, 100 pacotes de bolachas, 250 quilos de bolos secos, 80 quilos de sal, 30 quilos de margarina, 800 litros de leite e 50 quilos de cenouras, cebolas, ervilhas, nabos, repolho e pimentos.

    A Comunidade Vida e Paz necessita ainda de 35 quilos de abóbora, 20 ramos de coentros, 20 ramos de salsa, 10 latas de 3,1 quilos de concentrado de tomate, e seis mil sacos de plástico.

    Entretanto a empresa de pagamentos do grupo CTT (Payshop) decidiu disponibilizar gratuitamente a sua rede para ajudar a salvar a Festa de Natal dos Sem-Abrigo.

    Até ao dia 31, qualquer cidadão poderá fazer um contributo para ajudar a tornar melhor o Natal dos sem abrigo, bastando que se dirijam a qualquer um dos mais de 3200 agentes PayShop espalhados pelo País, localizados em lojas de pequeno comércio como papelarias e mercearias, e façam o seu donativo.

    Numa nota de imprensa, a empresa refere que toda a gente pode contribuir a partir de 1 euro sendo quantia ntregue ao pequeno comerciante, que a registará no terminal PayShop e entregará de imediato um recibo do donativo, dedutível em IRS.

    O montante recolhido será entregue pela PayShop à Comunidade Vida e Paz e será convertido em alimentos e bens de primeira necessidade, como vestuário e outros, a distribuir pelos sem-abrigo na referida Festa de Natal.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.