Dez mortes por afogamento nas praias portuguesas entre junho e setembro

Dez mortes por afogamento nas praias portuguesas entre junho e setembro

 

Lusa/AO online   Nacional   1 de Out de 2012, 15:37

Dez pessoas morreram afogadas nas praias portuguesas nos quatro meses de época balnear oficial, revelou esta segunda-feira o Instituto de Socorros a Náufragos (ISN).

Duas das mortes ocorreram em praias marítimas vigiadas.

De acordo com a página da Marinha na Internet, os dois casos mortais em praias vigiadas aconteceram na Praia de Santo Amaro, em Oeiras, e na Praia Grande, em Sintra.

No ano passado, não se registaram mortes em praias vigiadas, mas morreram seis pessoas em praias marítimas não vigiadas e uma numa praia fluvial não vigiada.

Este ano, além dos dois casos em praias vigiadas, ocorreram ainda seis casos mortais em praias não vigiadas, na área de jurisdição das capitanias de Lagos, Douro, Aveiro e Nazaré, e duas mortes em praias fluviais da região do Douro.

Entre 01 de junho e 30 de setembro foram realizadas 724 operações de salvamento nas praias vigiadas por nadadores-salvadores e 287 em praias não concessionadas.

Os nadadores-salvadores realizaram ainda 1.703 intervenções em primeiros socorros e 102 buscas, com sucesso, a crianças perdidas.

A época balnear oficial deste ano terminou a 17 de setembro, embora tenha sido alargada em algumas praias.

No total, 471 praias já encerraram a sua época balnear.

Ainda oficialmente abertas aos banhistas estão 25 praias, que encerram a 21 e 25 de outubro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.