Detido suspeito de homicídio em pastelaria de Benfica


 

Lusa/AO Online   Nacional   20 de Mai de 2015, 13:55

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção do suspeito do homicído, a tiro, de um empregado de uma pastelaria em Benfica, Lisboa, na passada segunda-feira.

A PJ adianta, em comunicado, que o detido, de 46 anos, tem antecedentes criminais pelo crime de ofensa à integridade física e vai ser ouvido hoje em primeiro interrogatório judicial para aplicação de medidas de coação, que poderão culminar na sua prisão preventiva.

Na nota, a Judicária explica que o crime "foi praticado quando o agora detido se deslocou à pastelaria onde a vítima trabalhava e disparou várias vezes".

Após os disparos, que resultaram na morte do gerente da pastelaria, o detido fugiu de automóvel e esteve a monte "até agora ser localizado e detido”.

“O homicídio terá sido aparentemente praticado por motivo fútil”, lê-se na informação da PJ, que apreendeu ao detido cerca de trinta armas de fogo, entre as quais a que foi utilizada no crime de Benfica.

O jornal Correio da Manhã (CM) noticia hoje que o suspeito entrou "há umas semanas" numa pastelaria de Benfica "pelas 19:40 e pediu dois bolos pelo preço de um", como constava de uma promoção.

Contudo, a vítima, Manuel João Martins, "comunicou-lhe que aquela promoção só era válida das 20:00 às 21:00".

Depois deste episódio, o antigo militar, como o descreve o CM, voltou na segunda-feira passada, à noite, ao estabelecimento e baleou mortalmente a vítima, pondo-se de seguida em fuga.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.