Detido suspeito de drogar e violar mais de 100 mulheres em falso estudo médico no Japão

Detido suspeito de drogar e violar mais de 100 mulheres em falso estudo médico no Japão

 

Lusa/AO Online   Internacional   3 de Fev de 2015, 07:24

A polícia japonesa deteve um homem suspeito de ter drogado e abusado sexualmente de mais de 100 mulheres que acreditaram estar a participar num estudo médico, informaram hoje as autoridades e imprensa nipónica.

Detetives disseram que dezenas de mulheres responderam a um anúncio que procurava voluntárias para participar numa "investigação médica para medir a pressão arterial durante o sono”, em novembro de 2013.

As autoridades acreditam que Hideyuki Noguchi, de 54 anos, dava sedativos às mulheres depois de as atrair para hotéis.

Assim que as mulheres ficavam inconscientes, o homem violava-as e filmava o ato, disse a polícia.

As filmagens das agressões sexuais foram divulgadas na Internet ou vendidas a produtores de filmes pornográficos, negócio que rendeu a Noguchi mais de 10 milhões de ienes (75 mil euros), informaram a TBS e outras televisões.

Não é conhecida formação médica ao indivíduo, escreve a AFP.

Um porta-voz da polícia em Chiba, leste de Tóquio, disse que os agentes confirmaram pelo menos 39 vítimas entre adolescentes e mulheres com idades até aos 40 anos em Tóquio, Chiba, Osaka,Tochigi e Shizuoka.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.