Detido presumível autor de tiroteio em Charleston

Detido presumível autor de tiroteio em Charleston

 

Lusa/AO online   Internacional   18 de Jun de 2015, 18:01

O presumível autor do homicídio de nove pessoas, na quarta-feira numa igreja da comunidade negra de Charleston, no estado da Carolina do Sul, Estados Unidos, foi detido, anunciou a polícia.

 

O jovem branco de 21 anos, suspeito de ter cometido um dos piores crimes motivados por ódio racial ocorridos nos Estados Unidos desde há anos, foi intercetado em Shelby, no estado da Carolina do Norte, ao fim da manhã, numa operação stop, indicou o chefe da polícia de Charleston, Gregory Mullen.

O suspeito foi identificado como Dylann Roof, residente nos arredores de Columbia, capital da Carolina do Sul, a noroeste de Charleston, segundo as autoridades locais.

De cabelo cortado à tigela, Roof surge na sua foto de perfil da rede social Facebook envergando um blusão negro com emblemas da bandeira sul-africana do tempo do Apartheid, símbolo do regime segregacionista e da bandeira da Rodésia, atual Zimbabué.

Esses dois regimes são muito admirados nos Estados Unidos pelos supremacistas brancos.

O presumível homicida já tinha tido problemas com a polícia antes, em pelo menos duas ocasiões, nomeadamente por tráfico de droga.

O suspeito, “muito perigoso”, esteve “durante quase uma hora com o grupo” que estudava a Bíblia na igreja antes de começar a disparar, tinha anteriormente precisado o chefe da polícia de Charleston.

Elementos da polícia federal (FBI) e de outras agências federais estão já envolvidos no inquérito.

A investigação federal foi aberta “em paralelo e em cooperação” com a das autoridades locais, indicou o ministério da Justiça. A designação de crime racista permite ativar meios federais adicionais.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.