Desemprego cai em Portugal para 13,2% em maio em termos homólogos mas sobe face a abril

Desemprego cai em Portugal  para 13,2% em maio em termos homólogos mas sobe face a abril

 

Lusa/AO Online   Economia   29 de Jun de 2015, 10:55

A taxa de desemprego recuou para 13,2% em maio, em termos homólogos, mas subiu 0,4 pontos percentuais face à estimativa definitiva para abril, fixando-se em 12,8%, segundo a estimativa mensal hoje divulgada pelo INE.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), a estimativa provisória da população desempregada para maio é de 676,8 mil pessoas, um aumento de 2,9% face ao valor definitivo obtido para abril (mais 19,1 mil pessoas).

Já a estimativa provisória da população empregada é 4.444,0 mil pessoas, menos 0,5% do que no mês anterior (menos 22,7 mil pessoas).

Nestas estimativas foi considerada a população dos 15 aos 74 anos e os valores foram previamente ajustados de sazonalidade.

"Em maio de 2015, a estimativa provisória da taxa de desemprego foi de 13,2%, o que se traduz num aumento de 0,4 pontos percentuais em relação ao mês anterior, para o qual contribuiu o acréscimo da população desempregada e o decréscimo da população empregada", lê-se no documento do INE.

Em maio, a população desempregada aumentou em todos os grupos analisados: homens (5,3%; 17,2 mil), adultos (2,1%; 11,4 mil), jovens (6,6%; 7,7 mil) e mulheres (0,6%; 1,9 mil).

Neste mês, a taxa de desemprego das mulheres (13,3%) ultrapassou a dos homens (13,2%) em 0,1 pontos percentuais, mas ambas aumentaram face a abril (0,1 pontos percentuais e 0,7 pontos percentuais, respetivamente).

A taxa de desemprego dos jovens situou-se em 33,3%, tendo aumentado 1,6 pontos percentuais face ao mês anterior, assim como a taxa de desemprego dos adultos se situou em 11,6% e aumentou 0,2 pontos percentuais em relação ao mês anterior.

Em maio de 2015, a estimativa provisória da taxa de desemprego não ajustada de sazonalidade foi de 13%, tendo aumentado 0,2 pontos percentuais face ao mês anterior e diminuído 1,1 pontos percentuais relativamente a maio de 2014.

Já a queda da população empregada observou-se: nos homens (1,2%; 27,7 mil), adultos (25 a 74 anos) (0,5%; 20,1 mil) e jovens (15 a 24 anos) (1,0%; 2,5 mil). Para as mulheres verificou-se um aumento de 5,0 mil pessoas empregadas (0,2%) face ao mês anterior.

A taxa de emprego situou-se em 56,8%, caindo 0,2 pontos percentuais face ao nível do mês anterior.

Já a taxa de emprego dos homens (60,2%) superou a das mulheres (53,6%) em 6,6 pontos percentuais, tendo a primeira recuado 0,7 pontos percentuais face ao mês anterior e a segunda aumentado 0,1 pontos percentuais em relação a esse período.

A taxa de emprego dos adultos foi de 62,4% e a dos jovens foi de 22,4%, o que representa uma queda face a abril de 0,3 pontos percentuais e 0,2 pontos percentuais, respetivamente.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.