Trabalho

Desemprego afecta pela primeira vez mais homens que mulheres

Desemprego afecta pela primeira vez mais homens que mulheres

 

Lusa / AO online   Regional   9 de Ago de 2010, 18:59

Os dados estatísticos divulgados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) referentes ao mês de Junho revelam que, pela primeira vez, há mais homens do que mulheres sem emprego nos Açores.
Os dados indicam que, em Junho, havia 5702 desempregados no arquipélago, dos quais 3220 homens e 2482 mulheres.

Rui Bettencourt, director regional do Trabalho, salientou que, “pela primeira vez na história dos Açores”, existem mais homens do que mulheres desempregados, situação que “contraria a tendência das estatísticas nacionais e europeias”.

Para este responsável, a inversão na tendência do desemprego entre homens e mulheres deve-se, em grande parte, a três factores fundamentais que, conjugados, fizeram alterar os dados estatísticos no arquipélago de forma substancial.

“Por um lado, a crise nos Açores afectou mais empregos masculinos do que femininos”, afirmou Rui Bettencourt, acrescentando que a diminuição do desemprego entre as mulheres resulta de dois programas financiados pelo governo regional, um destinado a substituir temporariamente mulheres em licença de maternidade e outro de apoio à formação profissional para desempregadas.

Estes dois programas, segundo o director regional do Trabalho, devem abranger actualmente cerca de um milhar de mulheres nas ilhas dos Açores.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.