Arqueologia

Descobertas 12 novas esfinges na zona dos templos faraónicos no Egipto

Descobertas 12 novas esfinges na zona dos templos faraónicos no Egipto

 

Lusa/AO online   Internacional   15 de Nov de 2010, 11:05

Uma equipa de arqueólogos descobriu doze novas esfinges, estátuas com corpo de leão e cabeça humana ou de carneiro, na antiga avenida que unia os templos faraónicos de Luxor e Karnak, a 600 quilómetros do Cairo.
De acordo com um comunicado divulgado pelo Conselho Supremo de Antiguidades egípcio, estas esculturas, descobertas a sul da capital do Egipto, datam da época do último rei da XXXª dinastia faraónica (343-380 a.C.).

A avenida, ladeada por duas filas de esfinges que representavam o deus Amon-Ra, tinha sido construída por Amenhotep III (1372-1410 a.C.) e restaurada, posteriormente, por Nectanebo I (380-362 a.C.).

Os arqueólogos descobriram também um novo caminho que une a avenida onde foram encontradas as estátuas com o rio Nilo.

Continuam as escavações para descobrir o resto deste trajecto construído em pedra e que tinha como finalidade realizar a procissão anual da imagem do deus Amon do templo de Luxor para encontrar-se com a imagem da mulher, Mut.

O caminho também era usado pelo faraó quando participava em cerimónias religiosas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.