Desbloqueados 1,6 ME para projetos turisticos nos Açores que aguardavam comparticipação

Desbloqueados 1,6 ME para projetos turisticos nos Açores que aguardavam comparticipação

 

Lusa/AO Online   Regional   23 de Fev de 2016, 16:09

O Governo da República desbloqueou a concessão de incentivos de 1,6 milhões de euros para seis projetos de investimento de municípios e do Governo dos Açores que aguardavam verbas desde 2007, foi hoje anunciado.

 

"São seis projetos nas ilhas do grupo central dos Açores que aguardavam financiamento, desde 2007, no âmbito dos Programas Integrados Turísticos de Natureza Estruturante (PITER) e que já foram todos executados, mas que aguardavam pela comparticipação, dada a avaliação final dos programas e das candidaturas se encontrar bloqueada", explicou o presidente da Câmara Municipal das Lajes do Pico, em declarações à agência Lusa.

O autarca, membro do conselho de administração da Associação de Municípios da Região Autónoma dos Açores (AMRAA), foi o interlocutor da associação sobre este assunto, na reunião com o Governo da República.

Roberto Silva disse que o processo foi desbloqueado em dezembro de 2015 pela secretária de Estado do Turismo, que “entendeu esta reivindicação”.

“A explicação dada é que os projetos âncora no âmbito do programa PITER que não foram executados impediam o pagamento daqueles que já tinham sido concretizados. Mas entendeu o atual Governo da República que não se podia aplicar esta regra”, adiantou.

No âmbito dos Programas Integrados Turísticos de Natureza Estruturante “Grupo Central”, em 2007, foi aprovado pelo Turismo de Portugal a concessão de um incentivo de 1,6 milhões de euros a vários projetos de investimento de municípios e do Governo Regional, no âmbito de uma candidatura formalizada pela Associação Regional de Turismo, segundo a AMRAA.

O autarca das Lajes do Pico adiantou que um dos projetos tem a ver com o apoio à construção do Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos, no Faial, candidatado pelo Governo dos Açores.

Entre os projetos que aguardavam financiamento estavam também a recuperação da antiga fábrica da baleia, da Câmara das Lajes do Pico, assim como a recuperação do Forte de Santa Catarina, no mesmo concelho.

Roberto Silva acrescentou que a verba desbloqueada se destina igualmente à “candidatura que tinha sido feita pela Associação Regional de Turismo e projetos apresentados pelas câmaras da Horta, no Faial, e Praia da Vitória, na Terceira”.

O autarca admite que no primeiro semestre deste ano todos aqueles projetos, "já executados, consigam receber as respetivas verbas aprovadas".

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.