Alterações climáticas

Desastres naturais mataram 8700 pessoas em 2009

Desastres naturais mataram 8700 pessoas em 2009

 

Lusa/AO online   Internacional   23 de Nov de 2010, 09:35

Mais de 300 desastres naturais associados às alterações climáticas mataram no mundo, no ano passado, 8700 pessoas e afectaram 139 milhões, estima a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.
O Centro de Estudos de Alterações Climáticas da federação assinala que em todo o mundo houve, no ano passado, 351 desastres naturais, dos quais 325 estiveram relacionados com condições do clima extremas.

Segundo este observatório, dos 142 milhões de pessoas atingidas pelos desastres naturais, 139 milhões foram-no devido a fenómenos extremos, como as inundações, que afectaram 57 milhões de pessoas.

"Quem sofre mais com os efeitos das alterações climáticas são os habitantes mais pobres e vulneráveis dos países expostos aos riscos", adverte o centro de estudos.

Em comunicado, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho pede aos países que intervenham mais contra a vulnerabilidade das populações, em contexto de catástrofe natural, e trabalhem na melhor difusão de "alertas atempados que permitam empreender acções imediatas e oportunas".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.