Derrocada nas Calhetas obriga ao corte parcial de rua

Derrocada nas Calhetas obriga ao corte parcial de rua

 

Lusa / AO online   Regional   28 de Fev de 2017, 19:51

Uma derrocada junto à orla marítima da freguesia das Calhetas, concelho da Ribeira Grande, obrigou hoje ao corte parcial da via, sem provocar vitimas, disse fonte dos bombeiros locais.

 

O Comandante dos Bombeiros da Ribeira Grande, José Nuno, adiantou à agência Lusa que a corporação foi alertada para a ocorrência na rua da Boa Viagem, perto da igreja da freguesia das Calhetas, em São Miguel, cerca das 17:00 locais (mais uma hora em Lisboa), acrescentando que se trata de uma zona da via "onde não existem habitações".

José Nuno disse ainda que os bombeiros deslocaram para o local uma viatura com quatro elementos, não tendo sido necessário qualquer intervenção junto da população.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, disse que o local onde se deu a derrocada "é uma zona já identificada como sendo de risco, fruto da instabilidade da falésia", o que se poderá ter agravado com a forte ondulação registada na segunda-feira.

"Não foi necessário proceder a realojamentos, mas do lado da falésia o passeio oferece perigo, pelo que o Serviço Municipal de Proteção Civil decidiu vedar um lado da via. Esta derrocada põe em perigo parte da via", sublinhou Alexandre Gaudêncio.

O autarca avançou ainda que técnicos do Laboratório Regional de Engenharia Civil deslocam-se, quarta-feira, ao local para "averiguar o perigo de instabilidade" na zona.

Além dos bombeiros estiveram também no local elementos da Polícia Marítima, Junta de Freguesia e Serviço Municipal de Proteção Civil.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.