Deputados do PSD querem saber quando arrancam as obras no porto de Ponta Delgada

Deputados do PSD querem saber quando arrancam as obras no porto de Ponta Delgada

 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   27 de Abr de 2017, 16:47

Os deputados do PSD à Assembleia da República querem saber quando é que o Governo vai arrancar com as obras de reparação do porto de Ponta Delgada que estão a cargo do Ministério da Defesa Nacional.

Num requerimento enviado à Assembleia da República, os deputados sociais-democratas lembram que o molhe daquela infraestrutura portuária sofreu "estragos consideráveis" na sequência de um "violento temporal" que assolou a região em dezembro de 2015.

"É urgente restabelecer as condições de segurança e operacionalidade do porto de Ponta Delgada, quer por razões militares, quer por razões comerciais", insistem os deputados do PSD, recordando que os estragos no molhe do porto "têm provocado grandes constrangimentos na operação comercial" e motivado "queixas dos empresários" locais.

O requerimento subscrito pelos parlamentares sociais-democratas, encabeçado pela deputada açoriana Berta Cabral, realça ainda o facto daquela infraestrutura ser a única no arquipélago "dotada de condições para o reabastecimento de navios e submarinos militares entre o oeste e este do oceano Atlântico".

Recorde-se que na reunião do Conselho de Ministros do passado dia 13 de abril foi aprovado o lançamento de um concurso público para a realização das obras de reparação do "Cais Depósito POL NATO", em Ponta Delgada, no valor de 5,4 milhões de euros, que incluem a reparação do molhe danificado.

Apesar disso, os deputados do PSD na Assembleia da República questionam o executivo de António Costa, no sentido de saber quais foram as diligências já efetuadas com vista a que a reparação "ocorra com a maior brevidade possível".

"Qual o ponto de situação dos concursos relacionados com projetos e obras de reparação ou construção", perguntam ainda os subscritores deste requerimento, que exigem também saber o cronograma dos trabalhos previstos e o valor correto das intervenções programadas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.