Deputados do PSD/Açores pedem a demissão do Conselho de Administração do Hospital da Horta

Deputados do PSD/Açores pedem a demissão do Conselho de Administração do Hospital da Horta

 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   11 de Abr de 2017, 18:43

Os deputados do PSD à Assembleia Legislativa dos Açores exigiram a demissão do Conselho de Administração do Hospital da Horta, que acusam de "intromissão" nas decisões médicas e de "complicar a vida" aos pacientes.

 Em conferência de imprensa, realizada na Horta, os deputados sociais-democratas eleitos pelas ilhas do Faial e Pico, Luís Garcia, Carlos Ferreira e Marco Costa, responsabilizaram os administradores daquela unidade pelos sucessivos problemas verificados, em termos de redução de especialidades e de prestação de cuidados de saúde.

"Muitos dos problemas atuais que se vivem neste hospital acontecem porque a atuação do seu Conselho de Administração não contribui para o seu normal funcionamento", refere Luís Garcia, deputado eleito pelo Faial, que denuncia a "intromissão" dos administradores nas decisões dos médicos, o que tem levado à "desmotivação" daqueles profissionais.

No entender dos parlamentares sociais-democratas, o Governo Regional "não pode continuar a assobiar para o lado" e a "fingir que não é nada consigo", quando a administração hospitalar está a conduzir aquela unidade para um "estado calamitoso".

"Exige-se uma intervenção imediata e urgente do Governo Regional que procure garantir os cuidados de saúde devidos e seguros aos utentes do Hospital da Horta, e isso passa, no nosso entendimento, pela substituição do seu Conselho de Administração", insiste Luís Garcia.

Em causa estão várias denúncias vindas a público, nas últimas semanas, sobre a demora na realização de exames médicos e ausência prolongada de médicos especialistas, o que tem gerado insatisfação por parte dos utentes daquela unidade de saúde e também dos próprios profissionais.

"Não é normal que num curto espaço de tempo, vários médicos de especialidades muito sensíveis tenham abandonado de forma abrupta este hospital e outros manifestem essa vontade", consideram os deputados do PSD, que falam também de "cancelamentos e adiamentos de consultas e de exames" e "problemas nos processos de deslocação de doentes".

Recorde-se que a Ordem dos Médicos nos Açores já tinha alertado para alguns procedimentos incorretos que estavam a ocorrer no Hospital da Horta, lembrando que "aquilo que não pode acontecer é que os doentes fiquem sem assistência nessas especialidades ou que essa assistência seja assumida por especialidades que não têm competência para tal".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.