Deputados do PSD/Açores na AR querem potenciar posição geoestratégica da região

Deputados do PSD/Açores na AR querem potenciar posição geoestratégica da região

 

Lusa/AO Online   Regional   23 de Jan de 2018, 13:24

Os deputados social-democratas eleitos pelos Açores para o parlamento apresentaram um projeto de resolução a defender que os governos nacional e regional gerem iniciativas para divulgar o potencial da posição geoestratégica e geopolítica da região, foi hoje anunciado.


Para Berta Cabral e António Ventura, o conhecimento desta realidade “contribuirá para continuar a posicionar os Açores no âmbito do investimento europeu e mundial em diversas áreas", destacando-se o “interesse mundial” na região “por razões económicas, sociais, militares, científicas e tecnológicas", indica uma nota endereçada pelo PSD/Açores às redações.

Os parlamentares consideram que a centralidade do arquipélago "é uma condição que desperta a atenção da política geográfica global, motivo pelo qual os Açores estão referenciados por grandes potências, blocos ou grupos de países, como fazendo parte de uma atual ou futura estratégia".

De acordo com os deputados insulares, "existe um amplo campo de possibilidades no domínio económico, científico e tecnológico, e também ao nível dos acordos comerciais, das alterações climáticas, no que toca ao ambiente, às energias renováveis, aos fluxos migratórios, no plano agroalimentar, na astrofísica, no aeroespacial, na oceanografia, na vulcanologia, na sismologia".

Considerando que os Açores podem ser "um laboratório privilegiado para a investigação e a experimentação", uma vez "que já existem exemplos da presença mundial científica e tecnológica na região", os deputados açorianos acreditam que a posição geográfica é uma forma de “contribuir para o desenvolvimento da região pela criação de riqueza e emprego".

“Surgem um conjunto de possibilidades económicas e sociais, no âmbito da criação de novas empresas e empregos, designadamente nos portos e aeroportos", referem os parlamentares, que consideram que cabe à União Europeia (UE) "valorizar todos os seus territórios, pelo aproveitamento das suas potencialidades em benefício das suas populações".

Berta Cabral e António Ventura concluem que a posição geográfica dos Açores pode ainda permitir à UE “maiores possibilidades de gestão, controlo e vigilância da navegação marítima e aérea", esperando que "o desejado e imprescindível processo de internacionalização da economia regional possa ser, a breve trecho, uma realidade".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.