Depressão agrava panorama das doenças crónicas

Depressão agrava panorama das doenças crónicas

 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   5 de Abr de 2017, 18:49

A Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) alertou que Portugal é um dos países europeus com maior incidência de depressão, um problema que se agravou nos últimos anos com a crise e que tem implicações "noutras doenças sistémicas".

O alerta do especialista Francisco Araújo surge no âmbito do Dia Mundial da Saúde, assinalado a 7 de abril, e cujo tema é a depressão, que, segundo o médico ainda é uma doença "frequentemente desvalorizada por médicos e doentes".

"Cerca de um terço dos doentes que tiveram um enfarte têm depressão e esta aumenta o risco de mortalidade nos doentes com doenças cardiovasculares. A depressão faz com que as pessoas se mexam menos, ganhem peso, e cuidem menos de si, o que pode levar ao abandono da medicação", diz o especialista em comunicado.

Tem ainda ligações a outras doenças crónicas, sendo por isso "importante que tanto o doente como familiares e técnicos de saúde, estejam atentos a sinais de alarme, como as alterações no apetite, no peso e no sono", adianta Francisco Araújo, salientando que "a depressão tem cura, quando devidamente reconhecida e tratada".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.