DECO pede ajuda aos jovens para promover uso eficiente de eletricidade


 

Lusa/AO Online   Nacional   24 de Out de 2011, 08:29

A associação de defesa do consumidor DECO pediu ajuda aos jovens que estão sensibilizados para a necessidade de poupar recursos e defender o ambiente para promoverem a utilização eficiente de eletricidade, para gastar menos energia e reduzir a despesa.

Entre as várias formas de cumprir esta tarefa, a DECO lançou um concurso para chamar as escolas a apresentar vários projetos "originais e inovadores" para informar toda a comunidade onde se inserem.

Os alunos, através das suas escolas, continuam a "ajudar" na sensibilização de todos para a necessidade de usar melhor a energia elétrica, na iluminação, climatização, eletrodomésticos ou equipamentos audiovisuais e informáticos, nas casas, instituições ou empresas.

O técnico da DECO Valter Sousa disse à agência Lusa que a iniciativa envolve a Plataforma Escola Sustentável (PES) e conta com a parceria a Associação Bandeira Azul, e vem no seguimento de outras ações, em anos letivos anteriores, que contou com o envolvimento de 600 escolas.

"Achamos que é altura de fazer com que os alunos e os professores fossem as novas Brigadas Carbono [projeto anterior] e promovessem junto dos cidadãos e da comunidade comportamentos de consumo mais sustentáveis em termos de eletricidade", explicou.

O PES tenta reunir num só sítio materiais e informações criados por várias entidades, a nível nacional e europeu, que as escolas podem consultar e, a partir dessa informação, "promover projetos que tentem incentivar os cidadãos a reduzir a sua factura de eletricidade".

O concurso nacional está aberto a todas as escolas, públicas e privadas, do ensino básico, secundário e profissional, durante o ano letivo 2011/12, contemplando diversas categorias para distinguir as propostas "mais originais e criativas", a entregar até 20 de abril.

"Energia com Arte", através de peças de teatro ou pintura, "Imagens com Energia", onde se pede aos alunos para produzir vídeos ou apresentações multimedia com "mensagens fortes e apelativas", ou "Energia para Todos", onde os alunos vão produzir cartazes e folhetos para distribuir e passar a mensagem, são algumas das propostas.

Os trabalhos podem dividir-se pelas áreas "Energia em Casa", para identificar desperdícios de consumo de eletricidade nas habitações, depois de os alunos fazerem um questionário, e "Energia na Comunidade", com a sensibilização dos utilizadores nas instituições.

"As camadas mais jovens estão mais sensibilizadas para a questão da poupança de energia mais pela parte do ambiente porque ainda não começaram a pagar as faturas da eletricidade, mas os pais já têm essa preocupação crescente", salientou Valter Sousa.

A cerimónia de entrega dos prémios para promover o consumo de eletricidade sustentável está marcada para 29 de maio, Dia Mundial da Energia.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.