Declarado estado de emergência em cidade onde cheia fez 154 mortos


 

AO/Lusa   Internacional   1 de Abr de 2017, 19:13

O presidente da Colômbia decretou o estado de emergência numa cidade do sul do país, anunciando que o número de mortos provocados pelas cheias que afetaram a região subiu para 154.

 

Juan Manuel Santos afirmou que o estado de emergência em Mocoa vai permitir mobilizar meios de socorro para a cidade, onde chuva intensa desencadeou uma torrente de água e lama quando três rios transbordaram, apanhando os habitantes desprevenidos.

Falando em Mocoa, para onde foi esta manhã, o chefe de Estado colombiano afirmou ainda que há cerca de 200 pessoas feridas e reiterou que o balanço de mortos ainda deve subir.

Mocoa, que se situa na confluência dos rios Mocoa, Sangoyaco e Mulatos, é na fronteira com o Equador e tem cerca de 350 mil habitantes.

Um médico que estava a assistir as vítimas na cidade afirmou que há falta de sangue para atender aos feridos.

Testemunhas do sucedido afirmaram ter sentido os edifícios a vibrar de repente, sem que houvesse tempo para as vítimas procurarem abrigo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.