Decisão de saída do Santa Clara estava tomada antes da subida de divisão

Decisão de saída do Santa Clara estava tomada antes da subida de divisão

 

Lusa/AO Online   Futebol   15 de Mai de 2018, 06:16

O treinador Carlos Pinto disse à agência Lusa que a opção de sair do Santa Clara "estava tomada" mesmo antes da subida do clube à I Liga de futebol e diz "estar no mercado" para ingressar noutro clube.

"Era uma decisão que já estava tomada a algum tempo, aliás tinha comunicado à minha equipa técnica, com muita antecedência, que independentemente de o Santa Clara subir ou não subir iríamos voltar ao continente", disse Carlos Pinto antes da receção que foi feita ao clube no salão nobre, na Câmara Municipal de Ponta Delgada.

O técnico, que vai abandonar o clube com a restante equipa técnica, garante que só terá comunicado a sua decisão à direção do clube, esta segunda-feira, quanto está "oficialmente de férias" lembrando que a prioridade era "acabar o campeonato".

"Estou no mercado, obviamente sou um treinador que estou no mercado assim como o clube provavelmente também já está no mercado para arranjar um treinador (...). Agora é um novo capitulo, eu acho que o meu trabalho aqui na primeira época foi concretizado com a manutenção do Santa Clara, defini o objetivo de um ano e meio para subir de divisão, consegui esse objetivo, quer dizer que o meu trabalho terminou aqui", disse.

Questionado se já teria sido contactado por outros clubes, Carlos Pinto preferiu não falar sobre o futuro salientado que esse será agora um trabalho do seu "empresário".

"Não é importante falar sobre isso (...). Agora começa o trabalho do meu empresário, esteve de férias durante vários meses enquanto eu trabalhei, agora é o trabalho dele, obviamente e acredito que o mercado se vai mexer em relação ao Carlos Pinto", sublinhou.

Carlos Pinto realça que quer apenas "ter emprego" e abraçar "um bom projeto", independentemente de treinar um clube da I Liga, admitindo que hoje é um treinador com "mais maturidade" para pensar e decidir o futuro com mais calma.

"Não pode ser como fiz num início de época (2015/2016) e o maior erro que cometi foi na altura quando saí do Santa clara para o Paços [de Ferreira] e descurei a parte mais importante no Paços, foi claramente o clube onde eu cresci, foi onde claramente eu fracassei e não posso voltar a cometer erros como cometi naquela altura e agora no futuro já o penso com mais cuidado, mais tranquilidade ", disse.

Carlos Pinto, de 45 anos, comandava o Santa Clara desde dezembro de 2016, naquela que foi a segunda passagem pelo clube depois de ter saído para orientar o Paços de Ferreira, da I Liga.

Antes da primeira experiência nos Açores, em 2015/16, o técnico passou por clubes como Tirsense, Tondela, Desportivo de Chaves e Freamunde.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.