Deceção estampada na imprensa francesa face à vitória de Portugal


 

Lusa/Ao Online   Internacional   11 de Jul de 2016, 07:32

OS jornais franceses estampam hoje nas primeiras páginas a deceção pela França não ter sido campeã europeia, um título conquistado por Portugal.

O L'Équipe ilustra a primeira página com a fotografia do jogador francês Pogba com a camisola a tapar o rosto, titulando "Esmagados" e escrevendo que, "ao fim de uma triste final, os 'Bleus' inclinaram-se no prolongamento contra Portugal, que conquistou o seu primeiro troféu internacional".

Em editorial de capa, o jornal desportivo considera que "os homens de Didier Deschamps caíram domingo face aos portugueses, sem génio mas mais realistas", e que "esta manhã a França acorda forçosamente com um sentimento de desperdício.

Portugal era um adversário ao seu alcance, menos forte que a Alemanha, mas no futebol não é sempre, infelizmente, a melhor equipa que levanta a taça".

"Lesionado num choque com Payet logo ao oitavo minuto, o português [Cristiano Ronaldo] saiu lesionado, a desfazer-se em lágrimas, antes de acompanhar a consagração da seleção no banco", escreve também o L'Equipe, no artigo intitulado "Ronaldo, do pesadelo ao sonho", enquanto outro texto avança que "só lhe falta a taça do mundo para completar um imenso palmarés" e um terceiro explica que "nada mais será igual no país de Cristiano Ronaldo".

O Libération publica na primeira página uma fotografia de Griezmmann, de costas, com as mãos na cabeça, titulando "Como novatos" e sublinhando que "apesar da saída precoce de Ronaldo, a França se inclinou 1-0 face ao realismo português ao fim de um prolongamento sufocante".

"0-1: A França K.O.", é um dos títulos do Libération, que explica que "o sólido coletivo português, rapidamente privado da sua estrela Ronaldo, resistiu domingo à noite aos ataques dos 'Bleus'" e que "a equipa portuguesa evoluiu, coletivamente, para um nível estratosférico, numa noite em que lhe roubaram o senhor e mestre Cristiano Ronaldo, lesionado no início, o que mostra que o futebol ainda é um jogo que se joga de forma coletiva".

O Le Figaro escolheu para a capa uma fotografia da tristeza do número 7 francês, Antoine Griezmann, titulando "E o sonho desfez-se?", acompanhado do texto: "Cruel desfecho (...). Os 'Bleus', liderados por Griezmann, tentaram tudo para furar o muro português".

"A França perdeu. Saudemos e felicitemos Portugal. O seu triunfo, obtido a grande custo, é também um pouco o nosso porque alguns dos seus jogadores nasceram e cresceram no nosso solo, como centenas de milhares dos seus compatriotas", lê-se no editorial de capa.

O 'Aujourd'hui' en France é o único a publicar na capa uma fotografia dos jogadores portugueses a levantarem a taça, com o título "Não era o nosso dia" e a legenda "Após um jogo dominado pelos 'Bleus', a França acabou por se inclinar a Portugal (1-0) no prolongamento".

O jornal publica textos sobre a seleção com títulos como "Até que enfim que Portugal foi consagrado", "Cristiano Ronaldo, as lágrimas da alegria" e "Uma tribuna presidencial nervosa", com uma fotografia onde se vê os presidentes francês e português.

O diário escreve que "o Stade de France pôs-se a cantar o fado", porque "os apoiantes portugueses, numerosos nas bancadas, deram a voz durante todo o encontro antes de explodir no final", ainda que "perder Cristiano Ronaldo no início da final do Euro fosse motivo para estragar o ambiente".

O L'Humanité publica na primeira página a imagem de apoiantes da equipa francesa a gritar pelos 'Bleus', diante de uma multidão e com o título "Portugal 1 - França 0, mas 'obrigada por este momento".

"Uma bela festa, faltou só a apoteose", descreve o jornal, que considera que "resta à França a felicidade de ter reencontrado uma equipa com a qual se identifica".

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.