Dalila Rodrigues reactualiza vida e obra de Grão Vasco


 

Lusa/Ao online   Nacional   20 de Dez de 2007, 09:16

A historiadora de arte Dalila Rodrigues, ex-directora do Museu Nacional de Arte Antiga, reactualiza a vida e obra de Grão Vasco, o primeiro pintor português que assinou os seus quadros, num álbum a editar esta semana.
"Grão Vasco é um dos maiores pintores portugueses e foi o primeiro a assinar o seus quadros", disse à Lusa Dalila Rodrigues.

    "Lamentação aos pés de Cristo" foi a primeira tela assinada por Grão Vasco, "por volta de 1520".

    "Vasco Fernandes, assim era o seu nome de baptismo, assinou exactamente VFRD. A segunda tela está assinada em latim, 'Velacq’ e destinava-se ao mosteiro de Santa Cruz de Coimbra", explicou a investigadora.

    O álbum, profusamente ilustrado com obras do pintor viseense, "reactualiza a vida e obra de Grão Vasco, sendo uma proposta de percurso artístico, com uma abordagem sistemática da primeira à sua última obra", disse.

    Uma das questões para as quais Dalila Rodrigues encontrou fundamento documental foi o nascimento de Vasco Fernandes numa casa junto a um moinho.

    "Na realidade há documentos que vão ao encontro da tradição oral que referem isso mesmo. Há de facto documentos que falam do moinho do pintor", disse.

    Para Dalila Rodrigues esta "é uma obra para um público interessado e não especializado, ainda que as comunidades científica e académica possam ver nele um instrumento de trabalho".

    Segundo a autora, das 80 obras atribuídas a Grão Vasco "apenas cerca de 40 serão seguramente de sua autoria, havendo muitas que, sendo-lhe atribuídas, pertencem ao seu discípulo Gaspar Vaz". Dalila Rodrigues está aliás a preparar uma monografia sobre este pintor.

    O álbum, editado pela Alêtheia, além da reprodução de telas do pintor como "S. Pedro", o Tríptico da Sé de Lamego ou o retábulo da de Viseu, é dividido em quatro partes: a biografia, documentos históricos e aura mítica que se desenvolveu à sua volta, o percurso artístico, as parcerias e as experiências individuais, e a quarta, sobre a oficina de Viseu.

    Dalila Rodrigues investiga desde há muito a obra do pintor, tendo comissariado a sua primeira exposição no estrangeiro, em Salamanca, em 2002.

    Antiga directora dos museus Grão Vasco e Nacional de Arte Antiga, é actualmente professora dos institutos Politécnico de Viseu e Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, e está a ultimar uma história da arte portuguesa que sairá em Abril.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.