Dalai Lama condenou a violência em nome da religião

Dalai Lama condenou a violência em nome da religião

 

Lusa / AO online   Internacional   20 de Set de 2014, 13:22

O Dalai Lama condenou hoje a violência gratuita em nome da religião, dizendo que o conceito de "jihad" é mal interpretado e mal utilizado pelos extremistas islâmicos.

 

O vencedor do Prémio Nobel da Paz referia-se ao banho de sangue provocado pelo grupo muçulmano extremista Estado Islâmico (EI) na Síria e no Iraque, onde mantém parte dos territórios ocupados.

“Matar em nome da fé é inaceitável”, afirmou o Dalai Lama, numa reunião de dois dias e junta, em Nova Deli, líderes religiosos de nove diferentes crenças.

“A `jihad´, ou guerra santa, deve ser uma luta para combater as nossas emoções destrutivas”, declarou o líder espiritual, acrescentando que a `jihad´ “não significa prejudicar outras pessoas”.

“As pessoas espirituais devem mostrar ao mundo que podemos ser uma família feliz, com diferentes crenças”, sublinhou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.