Crise não afectou consumo nas barraquinhas do Santo Cristo

Carregando o video...

 

Luís Pedro Silva   Regional   13 de Mai de 2010, 21:40

A Maioria dos comerciantes admitiu estar satisfeita com a adesão da população às barraquinhas das festas do Santo Cristo, este ano localizadas na Avenida Infante D. Henrique.

Para João Paulo, empresário, proprietário de uma tenda coberta situada em frente à GNR, as "festas foram melhores do que no ano passado".

O empresário Francisco Lopes também considera que foi "um ano positivo", apontando como justificação para o bom negócio as condições meteorológicas.

"O bom tempo tem ajudado as pessoas a saírem e ficarem durante mais horas na festa", argumenta.

O brasileiro Paulo Vítor, um dos gestores de uma barraquinha típica do Brasil, ficou "impressionado com o número de pessoas que se desloca para ver estas festas". A multidão permitiu "fazer um bom negócio" e apenas lamenta "o preço elevado do aluguer do espaço e a polícia fechar o estabelecimento cedo".*

*Leia esta notícia na íntegra no jornal Açoriano Oriental de sexta-feira, 14 de Maio de 2010.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.