Criança que sobreviveu a fuga de gás está estável


 

Lusa/AO online   Nacional   4 de Ago de 2014, 17:38

A criança de 12 anos que ficou intoxicada devido a uma fuga de gás na aldeia de Pereira, Montalegre, está "estável" e "clinicamente bem", disse à Lusa fonte do Hospital de Pedro Hispano, Matosinhos, para onde foi transportada.

 

O alerta para este incidente foi dado às 10:10, tendo a outra vítima, um menino de sete anos, morrido na sequência de uma alegada fuga de gás de um esquentador enquanto ambas as crianças estavam a tomar banho em casa dos avós.

A criança que sobreviveu foi transportada de helicóptero para o Hospital de Pedro Hispano, em Matosinhos, tendo fonte hospitalar avançado à agência Lusa que está "estável" e "clinicamente bem".

"Tudo indica que irá recuperar rapidamente e que terá sido intoxicação por monóxido de carbono", avançou o chefe de esquipa da unidade hospitalar, Taveira Gomes.

Hernâni Carvalho, comandante dos Bombeiros Voluntários de Salto, Montalegre, corporação que se deslocou ao local do incidente, tinha avançado à agência Lusa que o esquentador em que se terá verificado a fuga de gás se encontra instalado dentro da casa de banho onde as crianças se encontravam.

Segundo o responsável, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) está já a prestar apoio psicológico aos avós, enquanto os pais das vítimas se deslocaram para o Hospital de Pedro Hispano.

Na sequência do alerta, dado às 10:10, deslocaram-se para o local os Bombeiros Voluntários de Salto, o INEM (incluindo o helicóptero de Macedo de Cavaleiros) e a GNR.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.