Criador de moda americano produz 40% da marca própria em Portugal


 

Lusa/AO online   Nacional   18 de Out de 2012, 09:51

O criador de moda americano Michael Bastian, que na sexta-feira se apresenta no Portugal Fashion, produz já 40% da sua marca própria em Portugal e quer aumentar este número, sublinhando a "qualidade" do setor, "ótima alternativa à produção italiana".

"Esta é a minha primeira vez a apresentar fora dos Estados Unidos e o motivo pelo qual estamos a fazer isto é porque eu, atualmente, produzo 40% do meu produto em Portugal", disse Michael Bastian em entrevista, dias antes do desfile, na sexta-feira, da sua linha própria no Portugal Fashion, que marca a estreia do criador na Europa.

Segundo o designer, há dois anos produzia 100% da marca em Itália e percebeu que, com a situação financeira no mundo, queria encontrar a mesma qualidade mas a ligeiramente melhor preço.

"Descobrimos Portugal. Não há muitos sítios onde se possa ir como criador de design de luxo para produzir os materiais e Portugal oferece-nos uma ótima alternativa à produção italiana. Nós conseguimos o nível de qualidade, o mesmo nível de detalhe, mas a um preço ligeiramente melhor", sublinhou.

Sublinhando que gostaria de aumentar a percentagem da produção em Portugal, Michael Bastian explicou que atualmente trabalha "com duas fábricas, mas para a próxima estação está à procura de acrescentar uma ou duas mais".

"Atualmente as pessoas falam muito na produção da China, mas não sinto que se consiga o nível de trabalho manual, dedicação que se pode encontrar num país como Portugal. Acho que há muitas fábricas em Portugal que estão a reexaminar-se porque têm a opção: podem ser uma alternativa a Itália ou uma alternativa à China. Estou muito feliz por muitas fábricas em Portugal terem decidido ser uma alternativa a Itália", disse.

A marca própria do criador de moda atualmente ainda não está à venda em Portugal, mas Bastian espera que isso mude.

"Também esperamos que, quando abrirmos a nossa loja ‘online’, possamos conseguir alguns clientes portugueses", acrescentou, explicando que a IRV têxtil, empresa de Vila Nova de Famalicão que produz parte sua linha masculina, será a partir de dezembro parceira na plataforma de venda ‘online’ da marca.

Afirmando que muitos dos europeus o conhecem pelo trabalho na Gant, o criador disse estar "muito entusiasmado por lhes mostrar como é a linha própria de designer".

"Portugal tornou-se na minha segunda casa", rematou.

O criador de moda foi, em 2011, considerado pelo Council of Fashion Designers of America o melhor designer do ano de roupa masculina, e além de designer da sua própria marca de luxo para homem, é responsável pelas linhas de homem e mulher da Gant (Gant by Michael Bastian), tendo as suas peças à venda em 35 países.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.