Cresaçor apela a participação em campanha de recolha de material escolar

Cresaçor  apela a participação em campanha de recolha de material escolar

 

Lusa/AO online   Regional   27 de Ago de 2015, 18:14

A coordenadora da Cresaçor apelou à participação da população na primeira campanha de recolha de material escolar da cooperativa de economia solidária, que termina no final de agosto, face à pouca adesão registada até ao momento.

 "A adesão não está a ser a desejada. Estimávamos que a adesão fosse maior, mas também (...) há muitos manuais escolares que passam entre irmãos, primos ou amigos e daí já estarem comprometidos", afirmou Célia Pereira, acrescentando que a iniciativa termina a 31 de agosto, no dia internacional da solidariedade.

A campanha regional de recolha de material escolar, promovida pela Cresaçor em parceria com os seus associados, decorre nas ilhas de S. Miguel, Terceira, S. Jorge e Flores, com o intuito de proporcionar "um regresso às aulas justo para todos".

Segundo Célia Pereira, todo o material recolhido na campanha será doado a famílias carenciadas já sinalizadas.

"Atendendo a que a aquisição de livros e material escolar é muitas vezes um encargo que nem todas as famílias conseguem suportar, alguns colaboradores da Cresaçor propuseram esta iniciativa", explicou Célia Pereira, acrescentando que as doações podem ser feitas na sede da cooperativa em Ponta Delgada ou nas dezenas de entidades cooperantes espalhadas por quatro das nove ilhas açorianas.

Para Célia Pereira, este "é mais um contributo que se junta aos que já existem" para ajudar e proporcionar as mesmas oportunidades a alunos de famílias com parcos recursos económicos.

"Há, naturalmente, já medidas de apoio disponíveis e às quais as famílias se podem candidatar. Todavia, se houver esse reforço e esse complemento e doação, as famílias vão ver o seu problema resolvido e vão certamente ficar muito gratas", afirmou Célia Pereira.

Fundada há 15 anos, na ilha de S. Miguel, a Cooperativa Regional de Economia Solidária (Cresaçor) é integrada por 22 instituições sem fins lucrativos.

A cooperativa começou por se focar na promoção das iniciativas de economia solidária no âmbito dos projetos de luta contra a pobreza, mas intervém atualmente "em 11 áreas, representando cerca de 22 instituições", nos Açores, sem fins lucrativos, que apoiam e promovem a inclusão de públicos em risco e a empregabilidade de pessoas com necessidades especiais, desempregados de longa duração e beneficiários do rendimento social de inserção (RSI).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.