Costa respeita moção de censura do CDS-PP e diz que é perante AR que Governo responde


 

Lusa/AO online   Nacional   17 de Out de 2017, 17:28

O primeiro-ministro disse respeitar a moção de censura ao Governo apresentada pelo CDS-PP, considerando que é perante a Assembleia da República que o executivo "tem que responder", o que faz parte da normalidade do funcionamento das instituições.


Em Oliveira do Hospital, depois de ter reunido com os presidentes da Câmara de Oliveira do Hospital, Santa Comba Dão, Tábua e Mortágua, António Costa foi questionado pelos jornalistas sobre o anúncio do CDS-PP que que vai apresentar uma moção de censura ao Governo.

"Respeito. É um direito constitucional do CDS. A legitimidade do Governo resulta da Assembleia da República. É perante a Assembleia da República que tem que responder. Faz parte da normalidade do funcionamento das nossas instituições", respondeu.

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, anunciou hoje que o partido vai apresentar uma moção de censura ao Governo em resultado dos incêndios e devido à falha em "cumprir a função mais básica do Estado: proteger as pessoas".

O texto será entregue na quarta-feira "ou depois", precisou a líder centrista, que falava na sede do partido, em Lisboa, depois de uma reunião da Comissão Executiva dos democratas-cristãos.

De acordo com o regimento da Assembleia da República, a moção de censura ao Governo é obrigatoriamente debatida no terceiro dia útil após a entrega formal na mesa da assembleia.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.