Costa quer desenvolver cooperação na investigação oceanográfica

Economia /
António Costa na ìndia

950 visualizações   

O primeiro-ministro afirmou hoje que um dos principais objetivos da sua presença em Goa é desenvolver como área de investimento a cooperação ao nível da investigação oceanográfica, designadamente no campo da robótica.
 

 

António Costa falava aos jornalistas antes de visitar o Instituto Oceanográfico de Goa, que tem uma parceria já há 15 anos com o instituto dos Açores, ocasião em que foi acompanhado pelo ministro da Ciência e do Ensino Superior, Manuel Heitor.

"Vejo agora com outros olhos e com outras funções o futuro da nossa relação com Goa. Hoje faz sentido olharmos para o futuro. Uma das grandes áreas de investimento que temos nesta visita é procurar estabelecermos o relacionamento com o Instituto de Oceanografia de Goa, com quem temos feito um trabalho nos últimos 15 anos, designadamente ao nível da robótica submarina", declarou o primeiro-ministro.

O primeiro-ministro especificou depois que o Governo português pretende desenvolver e aprofundar relações com o instituto goês no que concerne ao estudo do mar profundo.

"Portugal tem uma das maiores plataformas continentais do mundo. A política do mar é uma área de grande futuro para Portugal e esta cooperação com Goa poderá ser absolutamente estratégica", justificou o primeiro-ministro.

Ainda sobre os seus dois dias de presença em Goa, António Costa colocou entre as suas prioridades "contribuir para a preservação de uma herança cultural comum, que já está expressa em vários sinais da arquitetura e em diferentes manifestações culturais".

"É preciso continuar a estreitar e desenvolver esse quadro de relações. Estamos agora concentrados no futuro e queremos valorizar essa herança comum", acrescentou.