Costa afasta alianças à direita e quer partidos à esquerda na "solução"


 

Lusa / AO online   Nacional   30 de Nov de 2014, 12:18

O secretário-geral do PS afirmou hoje que os socialistas não vão "ajudar" os partidos à sua esquerda a manterem-se no "protesto", mas chamá-los para "a solução", recusando totalmente um entendimento à direita, quaisquer que sejam os protagonistas.

 

"Não contarão com o PS para vos ajudar a manterem-se na posição comoda de ficarem só pelo protesto e não virem também trabalhar para a solução", afirmou, referindo-se a PCP e BE, tendo também recusado que o "arco da governabilidade" se cinja aos partidos que já têm representação parlamentar, nomeando o LIVRE, enquanto agente que quer romper o "mito da incomunicabilidade da esquerda".

No encerramento do XX Congresso do PS, António Costa, que reiterou o desejo por uma maioria absoluta, sublinhou que "não é possível ser alternativa às atuais políticas com quem quer precisamente prosseguir as atuais políticas" e frisou que essa recusa "não é um problema de nomes" dos protagonistas, mas "um problema de políticas".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.