Cortes nos salários e aumento de impostos

Cortes nos salários e aumento de impostos

 

Pedro Lagarto   Regional   29 de Set de 2010, 21:33

O corte nos salários da função pública, o congelamento das pensões, a redução nas transferências para as autarquias e Regiões Autónomas são algumas das 15 medidas anunciadas ontem pelo Governo para reduzir a despesa em 2011, com as quais espera obter uma poupança de 3,4 mil milhões de euros.

 

Os cortes nos salários da função pública serão entre os 3,5 e os 10 por cento, de modo atingir uma redução de cinco por cento na massa salarial total.

De acordo com o Governo, o escalão mais baixo, entre os 1500 e os 2000 mil euros, sofrerá um corte de 3,5 por cento, chegando aos 10 por cento nos escalões mais altos.

No total, o corte nas despesas com salários, incluindo subsídios e todas as componentes variáveis, deverá ser de cinco por cento, e entrará em vigor já no próximo orçamento.

Por outro lado, o Governo decidiu o aumento do IVA e da contribuição para a Caixa Geral de Aposentações para aumentar receita. Nessa capítulo, o aumento da taxa normal do IVA em dois pontos percentuais e o aumento em um ponto percentual da contribuição dos trabalhadores para a Caixa Geral de Aposentações, já este ano, são algumas das mais de dez medidas destinadas a aumentar a receita em 2011, com as quais o Governo quer angariar mais 1,7 mil milhões de euros


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.