Corpos encontrados no México são de emigrantes clandestinos


 

Lusa/AO Online   Internacional   25 de Ago de 2010, 18:40

 Os 72 cadáveres encontrados na terça-feira por militares no nordeste do México, perto da fronteira dos Estados Unidos, serão de emigrantes clandestinos originários de países da América central, afirmou hoje um representante do Ministério Público mexicano.

“São aparentemente da América central”, declarou o representante, que preferiu o anonimato, citando “o testemunho de um sobrevivente”.

“Aquilo que sabemos é que um presumível sobrevivente denunciou (o massacre) e presumimos que podem ser da América central, mas não podemos ainda confirmar oficialmente”, acrescentou a mesma fonte.

A descoberta dos corpos - 58 homens e 14 mulheres – ocorreu depois de um confronto entre militares mexicanos, efetivos da Marinha, e um grupo de delinquentes, do qual resultou a morte de um soldado e três criminosos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.