Coreias prosseguem maratona negocial de alto nível para evitar conflito

Coreias prosseguem maratona negocial de alto nível para evitar conflito

 

Lusa/AO online   Internacional   24 de Ago de 2015, 10:33

Representantes de alto nível da Coreia do Norte e da Coreia do Sul prosseguem com a segunda ronda de negociações, que dura há aproximadamente 18 horas, para evitar uma escalada bélica face ao contexto de crise.

 

A reunião, que se realiza na aldeia fronteiriça de Panmunjom, onde foi precisamente assinado o cessar-fogo da guerra coreana de 1950-53, teve início às 15:30 de domingo (07:00 em Lisboa).

Trata-se da segunda ronda de negociações depois de as partes não terem alcançado um acordo num primeiro encontro no sábado, que durou mais de dez horas.

Não foram divulgadas informações oficiais sobre o desenrolar da reunião.

A Coreia do Norte ameaçou a do Sul que iniciaria uma "guerra total" se Seul não suspendesse o que considera operações de propaganda.

Pyongyang quer que Seul retire os altifalantes que emitem mensagens de propaganda contra o regime de Pyongyang na Zona Desmilitarizada (DMZ) que divide os dois países.

A tensão estalou na quinta-feira, quando Seul acusou Pyongyang de disparar contra uma das suas unidades militares, e respondeu com o lançamento de três dezenas de rondas de artilharia na direção do Norte.

Participam na reunião de alto nível, pelo lado sul-coreano, o diretor do Departamento de Segurança Nacional, Kim Kwan-jin, e o ministro da Unificação, Hong Yong-pyo. Já a Coreia do Norte faz-se representar por Hwang Pyong-so, vice-marechal do Exército Popular, e Kim Yang-gon, diretor do Departamento da Frente Unida do Partido dos Trabalhadores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.