Coreia do Norte quer organizar evento mundial de halterofilismo


 

Lusa/AO online   Outras modalidades   18 de Nov de 2014, 17:34

A Coreia do Norte está em conversações com a Federação Internacional de Halterofilismo (FIH) com vista à organização de uma competição à escala mundial naquele país asiático, noticia o jornal New York Times, dos Estados Unidos.

 

A informação, veiculada por uma fonte do organismo internacional, surge após um rol de sucessos de atletas norte-coreanos nos Mundiais de Almaty, no Cazaquistão, que terminaram no domingo.

O diretor-geral da FIH, Attila Adamfi, citado pelo jornal, revelou que as autoridades de Pyongyang manifestaram interesse em albergar uma competição com os melhores praticantes do planeta.

“Apesar de não o terem anunciado oficialmente, expressaram o seu interesse em organizar uns campeonatos do mundo”, disse aquele dirigente, que considerou “pouco realista” que a Coreia do Norte organize os Mundiais de seniores, admitindo que possa ser uma competição juvenil ou júnior.

Uns Mundiais na Coreia do Norte seriam, segundo o periódico norte-americano, um grande passo para o regime do país, sobretudo porque requerem abertura em relação a países como a Coreia do Sul e os Estados Unidos da América, à qual os líderes norte-coreanos têm resistido.

Attila Adamfi sublinhou que o halterofilismo “é o desporto de maior sucesso naquele país” e que este “tem infraestruturas e competência para fazê-lo nos próximos cinco anos”.

Os norte-coreanos conquistaram três medalhas de ouro na disciplina de halterofilismo nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.