Coreia do Norte diz que vai reforçar a sua capacidade nuclear


 

Lusa   Internacional   20 de Dez de 2014, 16:57

A Coreia do Norte indicou que vai reforçar a sua capacidade nuclear, depois da adoção de uma resolução da ONU sugerindo que o Tribunal Penal Internacional (TPI) julgue o regime norte-coreano por crimes contra a humanidade.

 

Na quinta-feira, a Assembleia Geral da ONU adotou por uma ampla maioria uma resolução não vinculativa que condena as violações de direitos humanos na Coreia do Norte.

A resolução insta o Conselho de Segurança a levar Pyongyang a julgamento no TPI e a equacionar a imposição de sanções específicas aos governantes pela repressão dos cidadãos.

A Coreia do Norte vai intensificar "os esforços para reforçar de todas as formas possíveis a sua capacidade de autodefesa, incluindo o seu poder militar", anunciou o Ministério dos Negócios Estrangeiros num comunicado divulgado pela agência noticiosa norte-coreana.

No comunicado, o ministério considera a resolução da ONU "um ponto culminante da lamentável política americana de hostilidade" em relação à Coreia do Norte e afirma que "a desnuclearização da península coreana perdeu qualquer pertinência".

Na segunda-feira, o Conselho de Segurança da ONU terá a sua primeira reunião sobre a situação dos direitos humanos na Coreia do Norte.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.