Coordenadora do BE diz que partido vai fazer a diferença nas eleições regionais nos Açores

Coordenadora do BE diz que partido vai fazer a diferença nas eleições regionais nos Açores

 

LUSA/AOnline   Regional   3 de Jul de 2016, 11:43

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, disse que o partido vai fazer a diferença nas eleições legislativas regionais dos Açores, a 16 de outubro.

“Tantas as vezes que eu ouço, açorianas e açorianos, em São Miguel e noutras ilhas, dizer ‘isto precisava de levar uma volta’, então vamos a isso, vamos fazer a diferença”, afirmou Catarina Martins, no encerramento da convenção regional do BE/Açores, em Ponta Delgada.

Aos presentes, a líder do BE referiu que o sufrágio “é o tempo de mudar”.

“Vamos fazer a diferença”, declarou, para acrescentar que se no país o BE “já deu provas que é força de confiança”, que “nunca falta onde pode defender as pessoas e nunca transige onde elas estão a ser atacadas”, também nos Açores o partido é “essa garantia”.

Segundo Catarina Martins, o BE é a “garantia de quem nunca baixa os braços e também de quem nunca, nunca toma a opção que possa ser mais desastrosa por qualquer interesse partidário”.

“No Bloco não dizemos uma coisa num sítio e outra no seguinte. Os compromissos que assumimos num dia mantêm-se no dia seguinte”, salientou, assegurando que o BE/Açores “está preparado e, por isso, é o Bloco que vai fazer a diferença” e “mudar a política nos Açores” porque a região está a precisar.

Apontando a “posição única dos Açores”, com “um mar que mais nenhum sítio da Europa tem”, Catarina Martins considerou que se pode fazer daqui tanto, mas tem-se feito “tão pouco”.

A dirigente sustentou ainda que “se a autonomia for votar numas coisas que não decidem nada", então "não serve para nada”, pelo que o BE defende que esta tem de ter agarrada “competências”.

“Numa região com um mar tão vasto e tão rico, os açorianos e as açorianas têm que ter uma palavra a dizer sobre o que se faz com o seu mar, isto sim é respeito pela autonomia”, declarou, para acrescentar que essa palavra deve estender-se aos acordos internacionais.

Nos Açores, onde o PS governa há 20 anos, há nove círculos eleitorais, coincidentes com cada uma das ilhas, e um círculo regional de compensação.

Nas últimas eleições regionais, a 14 de outubro de 2012, o PS elegeu 31 dos 57 lugares na Assembleia Legislativa dos Açores, enquanto o PSD, o maior partido na oposição, conquistou 20 mandatos. O CDS tem três deputados no parlamento regional, enquanto BE, PCP e PPM conseguiram um mandato cada.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.