Cooperativa Kairós vai ter novo edifício em Ponta Delgada


 

Lusa/AO Online   Regional   31 de Mar de 2016, 14:44

O Centro de Inclusão Juvenil da Cooperativa Kairós, que diariamente apoia 90 jovens, vai dispor de novas instalações, em Ponta Delgada, nos Açores, a partir do próximo ano letivo, o que permitirá aumentar a capacidade de resposta.

 

“Pretendemos mudar o quanto antes, porque estas instalações estão obsoletas, não têm condições de segurança e há muito que pretendíamos alargar e melhorar a qualidade da resposta formativa junto destes jovens. Gostaríamos que fosse em setembro”, afirmou hoje à agência Lusa a coordenadora do Centro de Desenvolvimento e Inclusão Juvenil PerKursos (CDIJ), Paula Silva.

Este centro, da Cooperativa de Incubação de Iniciativas de Economia Solidária Kairós, dá resposta todos os dias a 90 jovens na faixa etária dos 15 aos 21 anos, com problemáticas ao nível do absentismo e abandono escolares, toxicodependência, ausência de supervisão parental e com problemas ao nível comportamental.

A cedência gratuita do espaço por parte do Governo Regional, situado na rua de Lisboa, em Ponta Delgada, foi hoje publicada em Jornal Oficial, uma aspiração com muitos anos, frisou Paula Silva.

Segundo a responsável, a instituição "é cada vez mais solicitada" para receber jovens, mas, "infelizmente", as atuais instalações, também em Ponta Delgada, "não são as mais adequadas para melhorar a qualidade da resposta formativa escolar" e para "trabalhar a empregabilidade destes jovens".

Além da intervenção psicossocial e formação escolar, o centro disponibiliza formação teórica e prática ao nível das atividades vocacionais, nomeadamente ciências agrárias, informática e restauração, onde se inclui cozinha, mesa e bar, e trabalha as competências pessoais e sociais, orientação educacional e vocacional.

No centro funcionam ainda ateliês de estabilização e capacitação destes jovens.

"Atualmente, o centro trabalha junto de 90 jovens que estão integrados em cinco turmas que assentam em dois modelos de formação", adiantou a coordenadora da instituição, acrescentando que a equipa é composta por "14 professores que fazem parte das escolas básica e integrada dos Arrifes e das Laranjeiras", através de um protocolo estabelecido, e "uma equipa de 11 técnicos" do CDIJ PerKursos.

Além da parte de formação escolar, a responsável disse que o objetivo é juntar, também, no futuro espaço as atividades vocacionais.

Paula Silva acrescentou que a as solicitações avolumaram-se nos últimos dois anos, período em que o CDIJ tem vindo a receber "muitos mais jovens", o que obrigou inclusive à adaptação de um ateliê para sala de aula.

A coordenadora destacou que há um número crescente de jovens a aguardar apoio.

“São jovens sinalizados ao Instituto de Desenvolvimento Social dos Açores e que, de certa forma, têm problemas não só de absentismo e abandono, mas também abrangidos por medidas de proteção e promoção, consumo de substâncias ilícitas, comportamentos agressivos, isolamentos e resistência a intervenção, e inibição emocional", referiu.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.