Cooperativa do Pico está a pagar regularmente aos produtores de leite


 

Lusa/AO Online   Regional   3 de Jun de 2015, 15:18

A LactoPico está a laborar mais 30% de leite este ano e a pagar regularmente aos produtores, afirmou hoje o presidente da cooperativa de lacticínios da ilha do Pico, que enfrentou nos últimos anos problemas de gestão e financeiros.

A situação da cooperativa levou a que, em junho do ano passado, tivesse assinado um acordo, que foi mediado pelo Governo Regional dos Açores e permitiu que a LactAçores (União das Cooperativas de Laticínios dos Açores UCRL) assumisse a gestão industrial e comercial da LactoPico, em conjunto com a atual direção. Além disso, foi renegociada a sua dívida financeira.

O presidente da direção da LactoPico, Jorge Pereira, disse hoje aos jornalistas, na fábrica da cooperativa, nas Lajes do Pico, que foi possível garantir "duas coisas fundamentais para o início da recuperação": o pagamento aos produtores de leite no primeiro dia de cada mês (e assim ganhar a confiança dos agricultores) e "profissionalizar a gestão", que se tornou "mais eficiente" e trouxe "novas ideias".

Além disso, o plano de recuperação de dívidas aos produtores está a ser cumprido, assim como o que foi negociado com a banca.

Jorge Pereira revelou que a fábrica está atualmente a laborar 23 mil litros de leite diários e que nos primeiros quatro meses do ano processou mais 30% de leite do que no mesmo período de 2014 (mais 500 mil litros). O objetivo "de longo prazo" é atingir os 10 milhões de litros anuais.

O presidente da LactoPico sublinhou que, depois desta fase, há "um longo caminho" a percorrer para tornar a fábrica mais competitiva e capacitada para processar mais leite, contando com o Governo Regional dos Açores para apoiar igualmente "esse segundo passo", de remodelação da unidade.

Jorge Pereira falava após uma visita à LactoPico do presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, que disse aos jornalistas ter constatado "a necessidade de investimentos" para a modernização da fábrica.

Vasco Cordeiro afirmou que o executivo está disponível para apoiar as obras necessárias através de fundos europeus destinados à agricultura.

O governante quis ainda deixar uma palavra de "reconhecimento aos principais obreiros" do "processo de recuperação" da LactoPico, os produtores de leite da ilha, e à direção da cooperativa e à LactAçores, considerando que ultrapassaram uma "fase muito complicada" com persistência e determinação e que enfrentam agora uma "fase de renovada confiança em relação ao futuro".

Vasco Cordeiro declarou ainda que a solução encontrada para a LactoPico foi boa e que é "uma solução de futuro e para o futuro".

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.