Aviação

Continental recorre da condenação pelo acidente com Concorde


 

Lusa/AO online   Internacional   13 de Dez de 2010, 17:49

A Continental Airlines apresentou esta segunda-feira um recurso da sentença que dava a transportadora aérea norte americana como responsável criminal pelo acidente com o avião Concorde, em 2000, que fez 113 mortos.
Olivier Metzner, advogado da Continental, anunciou que apresentou o recurso junto do tribunal de Versalhes, nos arredores de Paris.

A 6 de Dezembro, numa decisão que a Continental considerou “absurda”, a justiça francesa deu a transportadora americana como culpada pelo acidente e obrigou-a a pagar uma multa de 200 mil euros pelo acidente e mais um milhão de euros à francesa Air France, que operava o Concorde.

O tribunal disse que na origem do acidente esteve uma tira de titânio que caiu de um avião DC-10 e que terá destruído um dos pneus do Concorde, causando um incêndio que se propagou ao tanque de combustível do avião supersónico.

Depois da sentença, a Continental disse, em comunicado, que a decisão do tribunal visava isentar a Air France de quaisquer responsabilidades.

A 25 de Julho de 2000, o voo 4590 para Nova Iorque, operado pelo Concorde, embateu, em chamas, contra um hotel quando levantava voo do aeroporto francês Charles de Gaulle, matando cem passageiros, os nove tripulantes e quatro pessoas em terra.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.