Contas de serviços mínimos bancários crescem 27% no primeiro semestre

Contas de serviços mínimos bancários crescem 27% no primeiro semestre

 

Lusa/AO online   Economia   7 de Ago de 2017, 12:13

As contas de serviços mínimos bancários, de custo reduzido para os clientes, aumentaram 12% no primeiro semestre de 2017, face ao final do ano anterior, e 27% relativamente ao período homólogo, segundo o Banco de Portugal (BdP).


Em comunicado, o regulador informa que no final de junho "existiam 39.146 contas de serviços mínimos bancários", tendo sido abertas desde o início do ano 5.121 deste género de contas, "cerca de 43%" das quais resultantes da "conversão de uma conta de depósitos à ordem existente na instituição de crédito, proporção inferior em 5 pontos percentuais à registada em 2016 (48%)".

Por seu turno, o BdP recebeu a indicação por parte das várias instituições bancárias do "encerramento de 928 contas de serviços mínimos bancários, das quais 84% foram encerradas por iniciativa do cliente".

Os serviços mínimos bancários incluem "a abertura e manutenção de uma conta de depósito à ordem, a disponibilização do respetivo cartão de débito e a possibilidade de realizar levantamentos ao balcão, débitos diretos e transferências intrabancárias nacionais".

As instituições de crédito não podem cobrar comissões, despesas ou outros encargos que, anualmente e no seu conjunto, excedam 1% do salário mínimo nacional (5,57 euros) pelos serviços mínimos bancários.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.