Consultura considera que evolução do Brasil depende do resultado das eleições

Consultura considera que evolução do Brasil depende do resultado das eleições

 

Lusa/AO online   Internacional   11 de Abr de 2018, 14:17

O responsável da estratégia comercial da consultora Aon em Portugal considerou esta quarta-feira à Lusa que a evolução do Brasil depende do resultado das eleições, alertando que estarão "bastante atentos à consolidação das políticas desenvolvidas".

"O Brasil é historicamente um país de risco médio e mantém essa classificação em 2018, mas estamos bastante atentos ao que possa resultar das eleições e da consolidação das políticas desenvolvidas e atentos aos sinais de melhoria da economia brasileira", disse João Mendonça.

Comentando a análise ao Brasil no âmbito do relatório sobre o Risco Político 2018, elaborado pela consultora de risco político Aon, em parceira com a RiskAdvisory e a Continuum Economics, liderada pelo economista Nouriel Roubini, João Mendonça salientou que o país insere-se numa região onde muitos países vão ter eleições, havendo, por isso, imprevisibilidade acrescida.

"O risco do Brasil mantém-se Médio no seguimento da sua saída da recessão e da continuada liderança do Presidente Michel Temer", lê-se no relatório, que aponta que "ainda persistem muitos riscos, já que as reformas sobre as pensões são vitais mas serão provavelmente adiadas pelas eleições" deste ano.

Para esta análise sobre o risco dos países, a Aon utiliza seis indicadores principais, sendo o primeiro o risco de Violência Política, que analisa a possibilidade de haver ataques, motins, sabotagens, terrorismo, guerra, guerra civil ou um golpe de Estado, entre outros.

O risco de Transferência de Divisas refere-se ao risco de o país ser incapaz de fazer pagamentos em moeda estrangeira devido à imposição de controlos sobre a moeda local.

O risco de Não Pagamento Soberano tem a ver com o risco de um governo, empresa pública ou uma entidade governamental não honrar as suas obrigações financeiras.

O risco de Interferência Política relaciona-se com a intervenção governamental na economia ou em outras áreas de políticas que afetem negativamente os interesses fora do país, por exemplo nacionalizações ou expropriações.

As Perturbações à Cadeia de Distribuição revelam-se no risco de haver uma perturbação no fluxo de bens ou serviços do ou para o país em resultado de instabilidade política, social, económica ou ambiental.

Por último, o Risco Regulatório ou Legal é o risco de perdas financeiras ou reputacionais em resultado de dificuldades no cumprimento das leis, regulamentos ou regras de determinado país.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.