Consenso para classificação da imagem e tesouro do Santo Cristo

Consenso para classificação da imagem e tesouro do Santo Cristo

 

Lusa/AO online   Regional   16 de Out de 2014, 18:48

A classificação da imagem e do tesouro do Senhor Santo Cristo dos Milagres como "tesouro regional" reuniu consenso na Comissão de Assuntos Sociais da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.

 

A proposta apresentada pelo PSD foi subscrita pelos restantes partidos da oposição (CDS, PCP, BE e PPM). Mas o PS, em maioria no parlamento, explicou, através da deputada Renata Correia Botelho, que o partido só não se juntou à iniciativa por considerar "extemporâneo" o momento em que ela foi apresentada, dada a polémica em torno da integração do resplendor do Santo Cristo numa exposição no Museu de Arte Antiga, em Lisboa.

Ouvido pela Comissão de Assuntos Sociais, o secretário regional da Educação e Cultura, Avelino Meneses, reconheceu que a devoção ao Senhor Santo Cristo dos Milagres, à exceção das festas do Divino Espírito Santo, é "o culto com maior enraizamento cultural nos Açores", mas lamentou que os partidos não tenham feito um esforço para chegar a um consenso.

Avelino Meneses considerou, no entanto, que o projeto de decreto legislativo tem um problema de "indefinição" do património que se pretende proteger, acrescentando que a Diocese de Angra entregou há cerca de dois meses uma proposta no mesmo sentido, onde estava mais claro o objeto da classificação.

Nesse sentido, defendeu a fusão das duas propostas ou a escolha da que defina melhor o que se pretende.

Avelino Meneses salientou também a urgência de se fazer um inventário dos bens do Santuário da Esperança, onde está situado o Santo Cristo dos Milagres, em Ponta Delgada.

Por sua vez, o vigário-geral da Diocese de Angra, Hélder Fonseca, disse que a proposta entregue à Direção Regional da Cultura para classificar o tesouro do Senhor Santo Cristo dos Milagres começou a ser preparada há cerca de um ano, quando o Museu de Arte Antiga fez um convite para que o resplendor fosse exposto em Lisboa.

Segundo Hélder Fonseca, a proposta, de 19 páginas, incide sobre a imagem do Senhor Santo Cristo e os seus cinco dons (cetro, corda, coroa, relicário e resplendor).

O vigário-geral admitiu a classificação de outras peças, mas explicou que ainda está a ser feito um inventário dos bens daquela e de outras igrejas. Por isso, o estudo que serviu de base à proposta incidiu apenas sobre a imagem e os cinco dons.

Entretanto, o PSD propôs uma alteração ao projeto de decreto legislativo para que sejam classificados também a imagem e os cinco dons do Senhor Santo Cristo dos Milagres, seguindo o que a Diocese defende.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.