Conselho para os Refugiados compra carro com 25 mil euros doados por Guterres

Conselho para os Refugiados compra carro com 25 mil euros doados por Guterres

 

Lusa/AO Online   Nacional   22 de Dez de 2016, 16:54

O Conselho Português para os Refugiados vai usar os 25 mil euros doados pelo secretário-geral das Nações Unidas designado, António Guterres, na compra de uma viatura para as deslocações dos técnicos juntos dos vários refugiados recolocados pelo país.

 

António Guterres recebe na sexta-feira o Prémio Direitos Humanos 2016, das mãos do presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, no valor de 25 mil euros, mas o secretário-geral das Nações Unidas designado decidiu doá-lo ao Conselho Português para os Refugiados (CPR), disse à Lusa fonte diplomática.

Em declarações à agência Lusa, a presidente do CPR disse ter ficado muito satisfeita com a decisão de António Guterres, sublinhando que “é uma honra receber este gesto que denota o apreço que tem pelo Conselho Português para os Refugiados, do qual é sócio fundador”.

“Neste momento, em que atravessamos desafios cada vez maiores e temos grande responsabilidade para encontrar soluções duradouras para os refugiados, este gesto foi realmente muito positivo e enche-nos de orgulho, por um lado, mas também de reconhecimento”, disse Teresa Tito de Morais.

Questionada sobre o destino a dar aos 25 mil euros, a presidente do CPR revelou que irá servir para comprar uma viatura de serviço, apontando que a instituição tem “grandes necessidades”.

“Os nossos técnicos precisam de estar a dar constantemente apoio aos refugiados e de viajar de um lado para o outro e, por isso, esse valor vai ser empregue na aquisição de um carro para o CPR poder facilitar as deslocações no trabalho junto das autarquias”, explicou a responsável.

Teresa Tito Morais adiantou que a instituição tem uma viatura que usa para ir buscar alimentos ao Banco Alimentar Contra a Fome (BA) ou para deslocações com refugiados ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), mas que já está muito velha, ao mesmo tempo que o CPR precisava de um meio de transporte mais rápido que facilitasse as viagens de trabalho dos técnicos.

“Isto realmente vem-nos dar uma grande ajuda no trabalho que fazemos junto dos refugiados recolocados espalhados pelo país”, frisou.

A cerimónia de entrega do Prémio Direitos Humanos, o mais alto galardão atribuído pela Assembleia da República, está marcada para as 12:00, na Sala do Senado.

Numa nota divulgada no início deste mês pelo gabinete do presidente da Assembleia da República, referia-se que um júri com a representação de todas as bancadas parlamentares decidira, de forma unânime, distinguir António Guterres "pelo trabalho desenvolvido na defesa dos direitos humanos", sobretudo no período em que exerceu as funções de alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.