Conselho Nacional do PSD vota data das directas


 

Lusa/AO On line   Nacional   12 de Fev de 2010, 05:48

O Conselho Nacional do PSD deverá votar hoje um calendário que inclui a realização de um congresso extraordinário em Lisboa a 13 e 14 e de eleições directas a 26 de março.
 

Quanto ao congresso eletivo, que estatutariamente elege os novos órgãos do partido a seguir às diretas, a proposta apresentada aos conselheiros nacionais deverá ser que este se realize também em Lisboa, a seguir à Páscoa.

A par do debate e votação do calendário, a reunião de sexta feira à noite será a primeira ocasião em que os candidatos à liderança do PSD Pedro Passos Coelho, Paulo Rangel e José Pedro Aguiar-Branco se vão enfrentar.

O calendário que vai ser proposto agrada à maioria dos presidentes das estruturas distritais do PSD, que queriam assegurar que haveria uma nova liderança eleita em diretas até ao final de março e que não haveria entretanto alterações estatutárias que afetassem a realização dessas eleições.

Em causa estão eventuais alterações estatutárias feitas no congresso extraordinário que antecede as diretas, e que resulta de um requerimento promovido pelo ex-presidente do PSD e ex-primeiro-ministro Pedro Santana Lopes.

Na reunião do Conselho Nacional do PSD poderá haver quem conteste o calendário proposto, mas o acordo da maioria das distritais diminui esse debate processual.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.