Confraria quer estender Rota do Leite a todas as ilhas dos Açores

Confraria quer estender Rota do Leite a todas as ilhas dos Açores

 

Lusa/AO Online   Regional   24 de Jan de 2017, 12:48

A Confraria do Leite dos Açores quer estender a todo o arquipélago uma rota dedicada a este produto, à semelhança do que já existe de forma informal na ilha de São Miguel, foi hoje anunciado.

“A ideia é estender a toda a região e mostrar como é que cada ilha também produz e transforma o seu leite. É uma forma de valorizar a atividade”, afirmou o confrade fundador Renato Cordeiro, acrescentando que, até ao momento, a rota tem funcionado de forma gratuita e informal na freguesia dos Arrifes, concelho de Ponta Delgada, mas a ideia é começar a cobrar o acesso.

A Confraria do Leite dos Açores, uma associação sem fins lucrativos, com cinco anos de existência e cerca de 30 confrades, apresentou hoje na Junta dos Arrifes o projeto oficial da Rota do Leite e da nova sede da organização, que ficará nesta freguesia, considerada uma das maiores bacias leiteiras do arquipélago.

Renato Cordeiro referiu que os turistas que visitam os Açores procuram “experiências e perceber como é que as pessoas vivem”, considerando que, com esta iniciativa, é possível “valorizar o meio ambiente, a qualidade da produção e o modo de ser” dos açorianos.

A Rota do Leite, na zona das Arribanas, começa na Associação dos Jovens Agricultores, local onde as pessoas poderão ver os animais e a recolha do leite, prossegue com uma visita à fábrica da Unileite e termina na Cooperativa Agrícola Bom Pastor, onde podem ser adquirir produtos.

Quanto à sede da Confraria do Leite dos Açores, esta vai ficar instalada num posto de receção de leite nas Arribanas, freguesia dos Arrifes, que será devidamente adaptado, num projeto orçado em 128 mil euros e que contará com financiamento europeu.

O porta-voz da confraria, José Luís Vicente, adiantou que foi possível manter a traça original do antigo posto de leite, propriedade da fábrica Unileite, que estava “desativado há vários anos”, bem como recuperar um antigo bebedouro para os animais.

“Vamos recuperar um espaço muito importante nesta zona, porque foi efetivamente o primeiro posto de leite. Acima de tudo, vai ser um espaço museológico e de interpretação da Rota do Leite”, disse José Luís Vicente, explicando que o projeto contempla um espaço museológico com peças alusivas à produção de leite.

Para o secretário regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, este é um “projeto importante” para a promoção e valorização do leite e da atividade agrícola associada, que “o Governo Regional tem de apoiar”, dado o impacto deste setor no arquipélago.

João Ponte considerou mesmo que unir a agricultura e o turismo “é um casamento feliz e com futuro”, justificando que os dois setores podem aproveitar sinergias para potenciar o desenvolvimento da região.

Os Açores são responsáveis pela produção de 30% do leite e 50% do queijo em Portugal.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.