Educação

CONFAP pede justiça na avaliação no Ensino Secundário

CONFAP pede justiça na avaliação no Ensino Secundário

 

Lusa/AO online   Nacional   22 de Dez de 2010, 17:07

A Confederação Nacional das Associações de Pais (CONFAP) pediu esta quarta-feira justiça na avaliação dos alunos do Ensino Secundário, denunciando que as notas negativas são frequentemente arredondadas para cima, não sucedendo o mesmo com as classificações mais elevadas.
“Os alunos vêem frequentemente o seu 9,4 ser transformado em 9,5 e este em 10, mas o mesmo não acontece com os 17,4; 18,4 e 19,4”, denuncia a CONFAP, na sequência de reclamações encaminhadas pelos pais.

A confederação chama também a atenção para os casos em que, apesar da excelência revelada pelos alunos, os professores entendem não atribuir 20 no primeiro período.

Os pais alertam ainda que há alunos que não entram no Ensino Superior por “falta de uma décima”, defendendo que estudantes de mérito não podem ser prejudicados, na média, pela nota de Educação Física.

“Muito embora a Educação Física seja benéfica para os jovens nesta faixa etária, a verdade é que muitos alunos não têm grande destreza física. Há bons alunos, de excelência até, que apesar do seu desempenho não conseguem obter boas classificações a Educação Física, acabando tal facto por lhes descer a média geral de acesso ao Ensino Superior”, afirma a CONFAP em comunicado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.