Comissário europeu admite apoios aos Açores devido a fim de quotas leiteiras

Comissário europeu admite apoios aos Açores devido a fim de quotas leiteiras

 

Lusa/AO online   Regional   9 de Abr de 2015, 17:52

O secretário regional da Agricultura e Ambiente dos Açores disse ter recebido uma "abertura moderada" do comissário europeu Phil Hogan no que respeita a apoios à região para compensar o fim das quotas leiteiras.

 

O comissário europeu da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Phil Hogan, realiza hoje a sua primeira visita a Portugal e, antes de um encontro com organizações de agricultores, no Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, em Oeiras, conversou com o secretário regional da Agricultura e Ambiente dos Açores, Luís Neto Viveiros.

"Houve uma abertura moderada. O senhor comissário disse que irá avaliar todas as questões colocadas", afirmou o secretário regional em declarações à Lusa.

Segundo explicou, o representante dos Açores entregou um "memorando com todas as questões detalhadas" sobre os problemas da região.

"Os Açores necessitam, neste regime de liberalização do mercado de leite, de um olhar diferente e de ajudas adicionais àquelas que são as ajudas financeiras que atualmente dispomos", referiu.

"Convidei-o a visitar a região, o que deverá ocorrer já em 2016, e tenho expetativa de que, nessa visita, vendo os problemas 'in loco' e sentindo a realidade açoriana, possa ficar com um visão diferente da que hoje tem", acrescentou.

Da "breve conversa" com Phil Hogan, o secretário regional da Agricultura dos Açores disse ainda ter constatado que a Comissão Europeia tem "uma atenção especial" para com a região.

"Há uma atenção para um conjunto de regras que tem a ver com linhas de crédito, a que Portugal e os Açores poderão concorrer, e está em vista um processo de revisão do POSEI [programa europeu específico para as ultraperiferias], a acontecer nos próximos meses", avançou Luís Neto Viveiros, adiantando ter ficado com a certeza de os Açores serão chamados à discussão para que, "no final, o resultado do programa seja benéfico e vá ao encontro dos interesses da região".

Também a ministra da Agricultura, Assunção Cristas, adiantou à Lusa que a abolição das quotas leiteiras dos Açores foi o tema discutido com o comissário europeu.

"O comissário conhece bem a posição de Portugal, que sempre foi contra o fim das quotas, porque considera que é um bom mecanismo de regulação de mercado. Temos sido muito ativos em Bruxelas para que haja medidas ainda mais eficazes na prevenção e deteção precoce de eventuais situações de crise. A posição da Comissão Europeia é de que podemos estar tranquilos e otimistas porque a procura mundial de leite tem aumentado mais do que a oferta e a Europa tem aqui uma oportunidade para exportar", afirmou a ministra.

Os Açores representam 2,5% do território nacional mas produzem mais de 30% do leite do país. Metade da economia açoriana assenta na agropecuária e, dentro deste setor, o leite pesa mais de 70%.

O Governo Regional e os produtores de leite, através da federação que os representa, insistem na necessidade de serem aprovados em Bruxelas apoios suplementares aos Açores, pelo menos para uma fase de transição, dada a ultraperiferia e as condições específicas do arquipélago, que encarecem a produção.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.