Comissão de inquérito no parlamento dos Açores define primeiras audições

Comissão de inquérito no parlamento dos Açores define primeiras audições

 

Lusa/AO online   Regional   11 de Mai de 2018, 17:32

A comissão de inquérito ao setor público da região dos Açores definiu esta sexta-feira as primeiras audições, acordando abordar as empresas por setor de atividades e ouvir os responsáveis da administração e um membro do Governo Regional ligado à área.

Em reunião realizada esta sexta-feira, ficou definida que a primeira empresa a ser ouvida, no final de junho, será a Saúdaçor, havendo depois um bloco dedicado aos transportes, englobando a SATA e a Atlântico Line, que serão ouvidas em sede de comissão já em julho.

Depois segue-se um bloco englobando quatro empresas: Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores (SDEA), Nonagon, Associação de Turismo dos Açores (ATA) e Portas do Mar.

Lotaçor e Portos dos Açores incorporam o grupo seguinte, antes da vinda ao parlamento de responsáveis do Instituto Regional de Ordenamento Agrário (IROA), Azorina, Sinaga e, por fim, Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA).

A comissão de inquérito decorre por um período não inferior a 180 dias e serve, por exemplo, para "promover o diagnóstico da situação económica das entidades do Setor Público Empresarial Regional e conferir, avaliar e concluir sobre as políticas estabelecidas, orientações estratégicas de gestão, contratos de concessão e contratos de gestão" ou a "inventariação e avaliação da eficácia dos planos estratégicos de gestão".

No texto de formalização da comissão, CDS-PP (que pediu a comissão), PSD e PPM advogam ser "imprescindível" - em nome da autonomia e da "responsabilidade perante os açorianos e as futuras gerações” - que a Assembleia Legislativa da região "analise e identifique os erros de gestão cometidos, procurando as respostas que urgem para possibilitar a inversão do desequilíbrio financeiro resultante da gestão deficitária da generalidade das entidades do setor público empresarial regional".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.