Comandante dos Marines apela a membros da força para estarem "vigilantes" depois de ameaça do Estado Islâmico

Comandante dos Marines apela a membros da força para estarem "vigilantes" depois de ameaça do Estado Islâmico

 

Lusa / AO online   Internacional   22 de Mar de 2015, 10:53

O comandante dos Marines norte-americanos apelou hoje ao seu pessoal para estar "vigilante", depois da publicação de uma lista de 100 militares norte-americanos a abater por um grupo seguidor do Estado Islâmico (EI).

 

"A vigilância e a proteção da força continuam a ser uma prioridade para os chefes militares e o seu pessoal", afirmou num comunicado o tenente-coronel John Caldwell.

"Recomenda-se aos Marines e membros das famílias para verificarem se os respetivos perfis 'online' se ajustam para limitar a quantidade de informação pessoal disponível".

Este aviso surge na sequência da publicação na Internet de um apelo para matar 100 militares norte-americanos, incluindo nomes e moradas, bem como fotografias, segundo o Centro americano de vigilância dos 'sites' islamitas (SITE).

O grupo que fez esta publicação apresenta-se como 'Divisão dos Hackers do Estado Islâmico' e afirma ter 'pirateado' estas informações nos servidores, bases de dados e 'emails' governamentais.

Segundo o grupo, os 100 militares da lista participaram na guerra contra o EI na Síria, Iraque e Iémen.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.