Coliseu Micaelense comemora primeiro centenário com "programação de excelência"

Coliseu Micaelense comemora primeiro centenário com "programação de excelência"

 

LUSA/AOnline   Regional   20 de Nov de 2016, 19:25

O Coliseu Micaelense, nos Açores, comemora 100 anos em 2017 com uma "programação de excelência", da qual fazem parte a revista "Laterna Mágica", estreada em 1932 e a atuação de vários artistas regionais, nacionais e internacionais, foi hoje anunciado.

“Estamos a prever eventos, praticamente, todos os fins de semana de 2017”, afirmou em declarações à agência Lusa o diretor-geral do Coliseu Micaelense, Miguel Brilhante, sem precisar o número total, explicando que o orçamento para as comemorações “ainda não está fechado”, porque “depende, nas grandes produções, do envolvimento dos patrocinadores”.

Inaugurado a 10 de maio de 1917, o então designado Coliseu Avenida foi construído como réplica do Coliseu dos Recreios, em Lisboa, em plena I Guerra Mundial, na cidade de Ponta Delgada, ilha de São Miguel.

De acordo com o autor do livro “Coliseu Avenida símbolo duma geração”, José Andrade, trata-se do segundo mais antigo coliseu em Portugal e só em 1950 se passou a designar Coliseu Micaelense.

O perfil das comemorações do centenário do Coliseu Micaelense é apresentado, segunda-feira, em Providence, nos Estados Unidos da América, a mais de uma centena de operadores turísticos e agentes de viagem num evento da companhia aérea ‘Azores Airlines’.

O diretor-geral da casa de espetáculos adiantou que as comemorações ao longo do próximo ano estarão associadas à “arte de reconhecer”, com variados momentos de homenagens institucionais a figuras ligadas à história do Coliseu, a “arte de receber” e a “arte de promover”.

Miguel Brilhante destacou que da programação faz parte a revista “Laterna Mágica”, de José Barbosa, que se estreou no palco do Coliseu em 1932, envolvendo 52 personagens, interpretadas pelo grupo artístico da Associação dos Empregados do Comércio de Ponta Delgada.

“Agora a peça vai ser recreada por artistas açorianos, da Associação Solidaried’arte, faltando apenas definir a data de estreia”, referiu Miguel Brilhante.

Sem precisar datas, o responsável revelou que ao longo do próximo ano o palco do Coliseu vai servir, também, de ponto de encontro entre artistas açorianos de várias gerações e de fusão com artistas nacionais e internacionais.

Entre os artistas já confirmados está Luís Represas, que aturará com a Orquestra Ligeira de Ponta Delgada e os Amor Electro com a Banda Militar dos Açores, indicou Miguel Brilhante, acrescentando que nos bailes de Carnaval de 2017 “vão atuar artistas, que tocaram e cantaram no passado, na fase do Santos Figueira”.

As comemorações do centenário começam com o baile de passagem de ano e segundo o diretor-geral do Coliseu “os 2.500 bilhetes postos à venda esgotaram em quatro dias”.

Miguel Brilhante disse, ainda, que as duas principais salas de espetáculo de Ponta Delgada, o Coliseu e o Teatro Micaelense, terão um evento cultural conjunto a 22 de setembro, data em que foi assinado em 1950 a escritura de venda do Coliseu Avenida à Sociedade Teatro Micaelense.

Após vários anos de degradação, a Câmara Municipal de Ponta Delgada comprou o edifício do Coliseu em 2002 e avançou depois com obras de recuperação, tendo reaberto ao público a casa de espetáculos em 2005.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.