"Citizen By Investment" é o novo programa da Madeira para captar investimento estrangeiro

"Citizen By Investment" é o novo programa da Madeira para captar investimento estrangeiro

 

LUSA/AO Online   Economia   25 de Set de 2016, 15:20

O secretário regional da Economia e Turismo da Madeira anunciou hoje o lançamento do programa "Citizen By Investment", que englobará instrumentos legais facilitadores da captação de investimento estrangeiro para diminuir a dependência do arquipélago face a mercados externos.

Eduardo Jesus revelou o novo projeto durante a realização da prova internacional de vela "Extreme Sailing Series", que termina hoje no Funchal e resultou de um investimento de 260.000 euros que já refletia a nova aposta estratégica do Governo Regional ao nível da economia do mar. "A Madeira tem uma dependência muito grande do exterior, mas é um território pequeno, vive muito do Turismo - que mesmo assim só representa 26% do nosso Produto Interno Bruto - e, como nos falta mercado, temos que o procurar lá fora", começou por explicar o governante à Lusa. "É por isso que neste momento temos vários instrumentos que estão a ser ultimados para funcionar sob o chapéu do projeto ´Citizen By Investment' [Cidadão pelo Investimento], que se propõe captar investimento estrangeiro com recurso a um crédito fiscal próprio, por exemplo, ou a legislação como a dos Vistos Gold para residentes não habituais", revela. Eduardo Jesus refere que o novo programa "irá ganhar corpo dentro de uma ou duas semanas", após discussão no próximo Conselho do Governo Regional da Madeira, e acredita que ele irá funcionar como "o braço armado" do arquipélago na captação de investimento externo. Nessa estratégia de reforço da independência económica da Madeira inclui-se já o Centro Internacional de Negócios da ilha e também a Zona Franca Industrial do Caniçal, onde as empresas só pagam 5% de IRC e cuja área de serviços internacionais emprega cerca de 3.000 pessoas. A mesma visão económica aplica-se ainda ao projeto "Brava Valley", que, tendo como âncora uma empresa madeirense de base tecnológica com uma carteira de 65.000 clientes no estrangeiro, pretende criar na Ribeira Brava um cluster de incentivo à inovação e ao empreendedorismo. "Este projeto tem motivado grande interesse internacional e recebemos muitas solicitações para o apresentar no estrangeiro", realça o secretário regional. "Em conjunto com os outros instrumentos que temos vindo a criar, faz parte de todo um arsenal com que contamos captar investimento direto estrangeiro para o arquipélago", acrescenta. O programa "Citizen By Investment", o modelo de funcionamento do Centro Internacional de Negócios da Madeira e o projeto "Brava Valley" são alguns dos recursos que o secretário regional da Madeira se propõe apresentar nos Estados Unidos e no Canadá a partir da próxima sexta-feira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.