Circuito feminino estreia-se nos Açores em 2015

Circuito feminino estreia-se nos Açores em 2015

 

Arthur Melo   Outras modalidades   6 de Jul de 2015, 20:43

No dia 18 de julho o circuito mundial do Red Bull Cliff Diving vai disputar no ilhéu de Vila Franca do Campo a quinta etapa do World Series 2015

A data do evento foi avançada ontem pela organização, sendo que a principal novidade é a estreia do circuito feminino nos Açores.

Com efeito, e depois do primeiro campeonato realizado o ano passado, o circuito das senhoras - que saltam de uma prancha colocada a 20 metros de altura - vai ter a sua estreia nos Açores, com a realização da sua segunda etapa em simultâneo com a quinta prova do calendário masculino.

Vítor Fraga, secretário regional do Turismo e Transportes, citado pela assessoria de imprensa do World Series, realçou as potencialidades da Região para os desportos natureza, destacando ao mesmo tempo a presença do circuito feminino pela primeira vez nos Açores.

“A realização deste evento dá bem prova da qualidade dos Açores, enquanto palco natural de excelência para a prática do Cliff Diving, bem como das mais variadas atividades desportivas que têm a natureza como palco. Este quarto ano ficará ainda marcado pela realização, pela primeira vez nos Açores, da prova feminina do Red Bull Cliff Diving, sendo para nós mais um motivo de orgulho, poder receber também estas atletas. Tenho a certeza de que uma vez mais se comprovará a simbiose perfeita que é alcançada ao conjugar a excelência dos palcos naturais dos Açores, com a notoriedade e prestígio de uma competição como o Red Bull Cliff Diving”.

Com um total de oito etapas repartidas entre a Europa e a América, o calendário de 2015 traz muitas novidades. Cartagena, na Colômbia, fará as honras da abertura no final de abril, partilhando com Mostar, na Bósnia Herzegovina, o estatuto de estreante. Até setembro o circuito prossegue com um conjunto de regressos e a continuidade de localizações que já são assumidas como clássicos do cliff diving - como é o caso dos Açores. Competir no seu país e logo na abertura do campeonato será certamente um sonho tornado realidade para Orlando Duque, veterano da modalidade que completa 41 anos em setembro e continua dentro do lote de candidatos ao título. Depois da Colômbia, o regresso a La Rochelle e à mítica Torre de São Nicolau promete um novo banho de multidão - em 2013 foi aqui registado um recorde de 70 mil espectadores! Deste ambiente urbano a travessia para o outro lado do Atlântico representa uma nova mudança de cenário, com a natureza a falar mais alto no lago de Possum Kingdom - em pleno Texas (Estados Unidos). Este será também o ponto de partida para o setor feminino. Segue-se mais uma etapa em solo europeu (local a confirmar) antes da passagem pelos Açores. Daqui o circuito viaja até um dos locais mais icónicos para a prática do cliff diving - Mostar entra pela primeira vez no circuito – com os saltos a decorreram a partir de uma ponte. Já a penúltima etapa representa um regresso à originalidade e beleza de Polignano a Mare, Itália, onde os atletas desenvolvem os seus saltos a partir da varanda de uma casa! Para o cair o pano, repete-se o ambiente do ano passado, com a entrega do título a ter lugar na cidade basca de Bilbau, Espanha.

Depois dos atletas mais bem sucedidos da época passada terem garantido automaticamente o seu lugar na competição de 2015 - com o britânico Gary Hunt à cabeça a ostentar o título de campeão nos masculinos e a norte-americana Rachelle Simpson em femininos - fevereiro trará a definição de todo o quadro competitivo, com a realização das tradicionais qualificações (que se realizam de 5 a 7 de fevereiro, na Colômbia).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.